Essas lindas plantas perenes e bulbíferas atingem entre 60 a 90cm de altura e podem ser amarelas, vermelhas, rosas, brancas, roxas… São cultivadas em maciços densos ou em bordaduras, sempre à pleno sol. Também são comercializadas em vasos.

Nô Figueiredo e as tulipas de Ottawa, Canadá*

Como são plantas originárias de regiões frias, que necessitam de um longo e rigoroso inverno para se renovar, aqui no Brasil são plantados apenas bulbos importados e já climatizados, pois no nosso clima elas não produzem novos bulbos.

 

DICAS:

Quando for comprar um tulipa, procure uma que esteja com os botões ainda fechados.

Coloque o vaso num  local bem fresco, longe da luz solar direta e regue-o com um pouco de água todos os dias. Pode colocar um cubo de gelo sobre a terra diariamente, tomando cuidado para o gelo não tocar a planta e queimá-la.

Eu gosto mesmo é de colocar o vaso dentro da geladeira à noite e retirá-lo pela manhã. As flores duram muito mais tempo! Mas precisa ter espaço na geladeira ou ser apaixonada por elas como eu, né? ;)

 

CURIOSIDADES:

Conta a lenda que um viajante holandês estava viajando pela Turquia quando viu tulipas crescendo no mato. Apontando para a planta, perguntou para um fazendeiro de turbante o nome da flor. Achando que o visitante estivesse admirando seu acessório de cabeça, o fazendeiro respondeu “tulipand” – turbante. O viajante anotou o nome e só mais tarde descobriu que a flor na verdade era chamada de laâle. Mas aí já era tarde… O nome tulipa já tinha caído na boca do povo!

 

As tulipas são originárias das montanhas Tien-Shan e Pamir-Alai na Ásia Central e depois se espalharam para a China e Mongólia. Mil anos antes dos holandeses descobrirem e se apaixonarem pelas tulipas, elas já enfeitavam os jardins turcos.

 

Hoje é considerada a flor da Holanda, tanto que elas ocupam mais de 10 mil hectares, representando um ramo que exporta 60% das flores de corte do mundo e cerca de 10 bilhões de bulbos por ano!

 

Os holandeses são tão alucinados com essas flores, que por volta de 1.637, período que foi chamado de A Febre das Tulipas, um bulbo era comercializado por 6.700 florins, o equivalente a uma casa com jardim num bom canal de Amsterdam, 50 vezes a renda anual média de um cidadão holandês!

 

Impossível ficar indiferente à beleza dessas jóias da natureza!

 

Veja mais sobre TULIPAS.

 

 

Referências bibliográficas:LORENZI, Harri et SOUZA, Hermes Moreira de. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3ª edição. Nova Odessa, SP. Instituto Plantarum, 2001.

LAWS, Bill. 50 Plantas que Mudaram o Ruma da História. (tradução Ivo Korytowski). Rio de Janeiro: Sextante, 2013.

 

* Essa foto foi tirada na época que morei no Canadá e fui visitar a capital, Ottawa, que possui lindos campos de tulipas de bulbos que foram presenteados pela família real holandesa como sinal de gratidão por ter sido bem recebida durante a 2a Guerra Mundial. E todos os anos ela envia outros 20 mil bulbos aos canadenses.

 

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza