Babosa: saiba tudo! Aprenda sobre os benefícios medicinais, as curiosidades envolvendo essa planta que é cultivada desde a Antiguidade e as dicas de cultivo.

Babosa: Benefícios Medicinais, Curiosidades e Dicas de Cultivo

Nomes populares e origem

A babosa, também conhecida por aloé, babosa-grande, babosa-medicinal, erva-de-azebre, caraguatá, caraguatá-de-jardim, erva-babosa, aloé-do-cabo.

A babosa é uma planta herbácea, suculenta e que atinge até 1 metro de altura. É provável que sua origem seja africana.

 

História e Curiosidades

É uma das plantas medicinais mais antigas cultivadas, inclusive pelos judeus, que costumavam envolver os mortos com lençol embebido em sumo de babosa para a retardar a putrefação e extrato de mirra, para disfarçar o cheiro de morte. Dizem até que o corpo de Jesus Cristo foi embalsamado assim.

Dizem também que Cleópatra usava a babosa na pele e por isso era tão linda.

Características

Folhas

Suas folhas são grossas, carnosas, suculentas, afinadas em direção à base, cerosas e com espinhos nas margens. As folhas, verde-azuladas, são dispostas em roseta e presas a um caule curto. Quando cortadas deixam escorrer um suco viscoso, amarelado e muito amargo.

Detalhe das folhas da Babosa

Detalhe das folhas da Babosa

 

Inflorescências

As inflorescências são longas e ficam acima das folhas. As flores são duráveis, muito visitadas por beija-flores e formadas principalmente durante o inverno.

Detalhe das inflorescências da Babosa

Detalhe das inflorescências da Babosa

 

Dicas de Cultivo

Onde cultivar

É uma planta que deve ser cultivada no sol direto, ficando linda em jardins de pedra, isoladamente ou em grupos como bordaduras ou formando conjuntos no meio de canteiros. Podem também ser cultivadas em vasos e jardineiras.

 

Tipo de solo

É uma planta de muito fácil cultivo, pois é resistente a terras pobres e secas. A babosa gosta de solo arenoso e não precisa de muita água para sobreviver. No Nordeste do Brasil ela cresce naturalmente em algumas regiões.

 

Temperatura

A babosa também tolera baixas temperaturas do inverno, podendo ser cultivada em quase todas as regiões secas do Brasil.

 

Multiplicação

Para multiplicá-la, separe os brotos que nascem ao redor da planta mãe.

 

Propriedades Medicinais

A babosa é muito cultivada para fins medicinais e cosméticos.

 

Para os cabelos

Na medicina popular ela é muito usada por mulheres para tratar os cabelos.

 

Cicatrizante e antimicrobiana

A babosa tem propriedades cicatrizantes e antimicrobianas sobre bactérias e fungos.

 

Queimaduras e ferimentos

Como o sumo da babosa é muito cicatrizante, é usado em casos de queimaduras e ferimentos superficiais da pele. Esse gel claro acelera a cicatrização e reduz o risco de infecção.

Pode-se cortar uma folha e aplicar o sumo diretamente ou usar a parte interna como um pincel. Pode-se aplicar umas 2x por dia.

Detalhe da folha da Babosa usada como pincel

Detalhe da folha da Babosa usada como pincel

 

Hemorróidas

Para hemorróidas inflamadas, usam pedaços pequenos, sem a casca, como supositório.

 

Contusões, entorses e dores reumáticas

Para tratar contusões, entorses e dores reumáticas, geralmente é feito uma alcoolatura, misturando pequenos pedaços das folhas, aproximadamente 50g com meio litro de uma mistura da álcool e água e depois passada através de um pano limpo. Essa mistura pode então ser aplicada em forma de compressas e massagens nas partes doloridas.

 

Laxante

Pode-se fazer também uma mucilagem obtida das folhas cortadas e deixadas escoar por 1 a 2 dias, que é aproveitada pela indústria cosmética ou é posta para secar ao sol ou ao fogo até que saia toda a água até formar uma espécie de resina, que apresenta propriedades laxantes.

 

Úlcera péptica e para síndrome do intestino irritável

Graças ao poder curativo e protetor da babosa, ela também é usada internamente. Seu gel ou suco pode ser usado para úlcera péptica e para síndrome do intestino irritável.

 

Atenção!

Não use a babosa internamente se estiver grávida ou amamentando, nem se tiver hemorroidas ou problema renal.

Evite ingerir babosa em grande quantidade por que ela pode ser tóxica em altas doses. A diferença entre o remédio e o veneno é a dose!

Aliás, é sempre bom consultar um médico ou fitoterapeuta antes de ingerir qualquer medicamento caseiro.

 

A babosa “verdadeira”, a Aloe Vera, tem as flores amarelas. A que tenho em casa é a Aloe arborescens, também conhecida por aloe-candelabro, áloe e babosa. E existe ainda a Aloe ferox, cuja floração é um pouco diferente e avermelhada. Todas são parentes e utilizadas da mesma forma.

 

Veja mais sobre Ervas Aromáticas e Medicinais.

 

E aí? O que você achou da babosa? Já conhecia essa planta? Qual foi sua experiência com ela? Conta para mim nos comentários abaixo.

 

ENTRE EM CONTATO COMIGO:

Sempre que você quiser entrar em contato comigo, é só escrever para: [email protected] e mandar fotos das plantas ou as suas dúvidas que eu respondo. Não respondo sempre de imediato, tá? Porque nem sempre eu consigo. Mas assim que eu tiver um tempinho eu sempre respondo, com certeza!

E você também pode se inscrever aqui no site e fazer parte da minha lista VIP. Veja no final do post do lado direito da tela. Toda semana você irá receber uma newsletter com as novidades e poderá responder à newsletter com as suas dúvidas e sugestões.

Siga-me no instagram e no facebook. Procure por nofigueiredo1 e veja fotos e vídeos que não posto aqui! 😉

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Toca do Verde!

Beijos floridos com amor, carinho e gratidão da Nô Figueiredo

Guirlanda de flores com "NÔ" escrito no centro