Posts Tagged "salsa"

Horta Vertical com 7 Ervas: Olha que legal!

Horta Vertical com 7 Ervas: Olha que legal!

Olha que linda que ficou essa horta vertical com 7 ervas que montei! Super fácil de manter e sem perigo das plantas morrerem por falta de água!

HORTA VERTICAL COM 7 ERVAS

Que delícia que é cultivar ervas em casa e poder deixar os pratos mais saborosos, nutritivos e saudáveis com ervas colhidas na hora!

Se você não tem espaço no chão para cultivar as ervas, não tem problema. Você pode ter uma horta vertical e cultivar várias ervas em vasos!

Para que as ervas se desenvolvam bem, elas precisam de:

  • Espaço para crescer
  • Bastante luminosidade, no mínimo 4 horas de sol direto por dia
  • Bastante água
  • Adubo mensalmente quando estão em vaso ou a cada 2 meses se estiverem no jardim.

 

Olha só que lindos esses vasos! Estou apaixonada por eles! Eles já vem com o nome das ervas e tem um sistema de autoirrigação que torna o cultivo muito mais fácil. E para completar, você pode comprar o kit que vem com a treliça e as argolas para fixação dos vasos, que deixa qualquer parede muito mais charmosa, além de que cabe em qualquer lugar! Você encontra o kit horta vertical com os vasos, as argolas de fixação e a treliça na loja online Toca do Verde!

Horta Vertical 7 ervas

Horta Vertical 7 ervas – foto: Nô Figueiredo

 

As ervas que crescem mais, o alecrim e o manjericão, eu plantei em vasos maiores e as outras em vasos menores.

 

Essas mudas lindas e orgânicas são lá da Sabor de Fazenda e foram cultivadas com todo amor e carinho, mas agora elas já estão apertadas nesses vasinhos e precisam de mais espaço para poder crescer e se desenvolver.

 

SUBSTRATO PARA ERVAS E TEMPEROS

1 medida de terra

1 medida de húmus de minhoca

1 medida de areia para o substrato ficar bem aerado

 

COMO MONTAR OS VASOS AUTOIRRIGÁVEIS

Pegue o vaso, arrume a base transparente, que é onde fica armazenada a água, coloque o caninho que serve para colocar a água e ajeite o barbante que trará a água para as raízes.

Depois coloque uma camada de pedrisco ou argila expandida e um pouco do substrato descrito acima.

Então arrume o barbante para que ele fique parecido com os cabelos do cebolinha e centralize a muda no vaso.

Para finalizar complete com o substrato nas laterais.

Depois encha a parte transparente do vaso com água.

Pronto! Nos primeiros dias é bom regar na parte de cima do vaso até que a planta se adapte ao novo vaso. Depois é só completar sempre que a água estiver acabando no fundo transparente. Perfeito para quem esquece de regar!

 

As 7 ervas que na minha opinião não podem faltar na sua horta são: alecrim, manjericão, salsa, cebolinha, hortelã, orégano e tomilho.

 

ALECRIM

O alecrim (Rosmarinum officinalis) é uma erva aromática perene originária da Europa. Quando plantada no jardim pode atingir até 2m de altura! Como ele cresce muito, usei o vaso maior para que ele tenha bastante espaço para se desenvolver. O alecrim gosta de bastante sol e climas quentes. Solo seco, arenoso e bem drenado.

O alecrim é um ótimo tônico rejuvenescedor do cérebro! Ele melhora a concentração e a memória. Acalma a ansiedade, diminui a depressão e a exaustão. Como ele estimula o fluxo sanguíneo para a cabeça, ele também é ótimo para dor de cabeça, enxaqueca e a tensão muscular. Ele ainda é diurético e intensifica a eliminação de toxinas. É antiinflamatório, alivia a artrite e a gota.

Seu chá quente é ótimo para febre, catarro, dor de garganta, resfriados, gripes e infecções das vias respiratórias.

Com seu chá faça bochechos para aliviar aftas, estomatites e gengivites.

O alecrim também pode e deve ser usado na culinária. Por exemplo: batatas ao forno com alecrim e sal grosso ficam deliciosas e são super fáceis de fazer!

Só não tome seu chá à noite, por que ele é estimulante e você pode ter dificuldades para dormir… E quem tem pressão alta deve evitar.

Saiba mais sobre o alecrim.

 

MANJERICÃO

O manjericão (Ocimum basilicum) é originário da Índia. O manjericão pode atingir até 1m de altura, por isso vou plantá-lo num vaso grande também. Suas flores são comestíveis e ficam agrupadas em inflorescências tipo espigas. Suas sementes também são comestíveis e saborosas. Recomendam podar as espigas de flores quando elas começam a se formar, para que sua planta fique mais cheia.

O manjericão gosta de sol pleno, solo bem drenado e rico em matéria orgânica. Não gosta de clima muito frio. Nem de solo encharcado. O manjericão é uma erva que dura um tempo. Depois de um ano e meio, dois anos mais ou menos ela começa a ficar feia e morre. É normal. Esse é o ciclo de vida dela. Mas não se preocupe. É bem fácil fazer mudas. Pegue um pedaço da ponta do ramo com uns 15 a 20cm de comprimento e deixe num copo com água que logo ele solta raízes e você poderá plantá-lo.

Essa erva aromática é muito saborosa e tem a propriedade de acalmar a mente e trazer paz de espírito. Seu chá funciona como um sedativo leve, combate dores de cabeça, enxaqueca e gastrite. O manjericão também ajuda a eliminar os gases do estômago e dos intestinos. E aumenta a lactação.

Gargarejos e bochechos com o seu chá morno são ótimos para acabar com aftas.

Adoro colocar suas folhas misturadas na salada e comer uma pasta com molho de pesto é uma delícia! Tomate e queijo também combinam maravilhosamente bem com o manjericão. Azeite e vinagre temperados com manjericão são também um sucesso!

Saiba mais sobre o manjericão.

 

HORTELÃ

A hortelã (Mentha piperita) é nativa da Europa e Norte da África. É uma erva é rasteira que se espalha pelo jardim, por isso é muito bom cultivá-la em vaso.

A hortelã gosta de sol direto e solo rico em nutrientes e bem drenado. No inverno ela costuma ficar feia, seca, mas na primavera ela rebrota com força total!

A hortelã é uma erva muito refrescante! No verão é uma delícia tomar água com folhas de hortelã, e mesmo o seu chá quente tem esse efeito refrescante. Essa erva é usada como calmante, para tratar fadiga em geral, má digestão, flatulência, cólicas intestinais e hepáticas, problemas digestivos em geral, prisão de ventre, vômitos e enjoos na gestação, intoxicações, asma, bronquite, sinusite, tosse, gripe, resfriados e febres, dores de dente, nevralgia facial. É também um ótimo vermífugo pois inibe o desenvolvimento dos ovos de lombriga, por isso os árabes sempre colocam hortelã no kibe cru.

O chá gelado é ótimo para aliviar o enjoo, além de ser muito refrescante.

O chá morno pode ser usado para gargarejos e bochechos nas inflamações da boca, gengivas.

Saiba mais sobre a hortelã. 

 

ORÉGANO

Adoro também o ORÉGANO (Origanum vulgare), que é nativo da Europa. Essa planta herbácea e perene, pode atingir até 80cm de altura.

Ele gosta de clima ameno e pleno sol. Solo leve e bem drenado. Propaga-se por sementes, estaquias e divisão de touceiras

O orégano fica ótimo em pratos italianos, com molhos de tomate, queijos e pizzas.

E medicinalmente podemos usá-lo para tratar de distúrbios estomacais, como má digestão, flatulência, problemas menstruais, reumatismo e cólicas. É estimulante e levemente laxativo.

 

TOMILHO

Outra erva que eu adoro é o tomilho (Thymus vulgaris), que também é nativo da Europa. É uma planta semi arbustiva, de ciclo perene, que atinge até 50cm de altura.

Ele gosta de clima temperado e subtropical com bastante sol e não é exigente com relação ao solo. Propaga-se por sementes e estaquia dos ramos jovens.

O tomilho pode e deve ser usado na culinária. Tempera deliciosamente carnes, aves e peixes. E também pratos com tomate e queijos.

Medicinalmente ele tem efeito expectorante, combate a tosse, bronquite crônica, catarro nas vias respiratórias, infecções gerais, inflamações boca e garganta. Ajuda a eliminar gases intestinais. É cicatrizante ajudando nas picadas de insetos, feridas e queimaduras.

 

SALSA

Na horta não pode faltar a salsa, ou salsinha como a gente chama carinhosamente essa erva (Petroselinum sativum), que junto com a cebola e o alho é usada diariamente aqui em casa. Ela é nativa da Europa e Oeste da Ásia. Essa planta tem um ciclo anual. Ou seja, nasce, cresce, se desenvolve, floresce, solta muitas sementes e morre dentro de um ano. Mas como ela solta muitas sementes, sempre tem salsinha na horta. Ela atinge até 45cm de altura e gosta de clima ameno e sol pleno, solo rico em nutrientes e bem drenado. Ela só não gosta é de geadas.

A salsinha também pode ser usada medicinalmente! Seu chá é indicado para cistite, nefrite, inflamação da uretra, icterícia, menstruação difícil, cólicas, hemorragia uterina.

A salsinha tem uma companheira inseparável, que é a cebolinha. As duas foram o que chamamos de cheiro verde, o aroma mais tradicional da culinária brasileira do Sul e Sudeste. No Norte e Nordeste, o coentro é mais usado que a salsinha, mas como eu moro em São Paulo, para mim a salsinha é mais importante que o coentro e não pode faltar na minha horta!

 

CEBOLINHA

E para finalizar, vou plantar a cebolinha (Allium fistulosum), essa erva é bulbosa, perene e de pequeno porte. Provavelmente também é originária da Europa. Seus bulbos são brancos e alongados e suas folhas são verdes, compridas e cilíndricas, como tubos ocos, inflados desde a base. Após um período frio ela emite a inflorescência, com flores de coloração branca-esverdeada.

Ela gosta de solo bem drenado e não suporta o encharcamento. Necessita de sol pleno e tolera geadas pouco intensas. Pode ser cortada muitas vezes, rebrotando com facilidade e rapidez. Multiplica-se por sementes e por divisão de touceiras.

Além de ser muito utilizada como tempero. Ela também é rica em vitamina C, é um bom anti-séptico, é boa para tosse, funciona também como cardiotônica, cicatrizante, diurética, emoliente, estimulante, hipoglicemiante, laxativa. Para gripes e resfriados é ótima também por que é expectorante!

 

COMO FAZER CHÁ DE ERVAS

Para fazer chá dessas ervas, fazemos uma infusão. Fervemos a água e depois colocamos sobre algumas folhas e flores numa xícara de chá e abafando por 5 a 10 minutos para que a planta solte todo o seu poder curativo antes de tomar.

 

IMPORTANTE:

Antes de fazer uso contínuo dessas ervas, converse com o seu médico ou fitoterapeuta.

 

E ai? Você já tem uma horta na sua casa? Você usa as ervas para incrementar os seus pratos e para melhorar a sua saúde? Qual é a sua experiência com elas? Conta para mim nos comentários abaixo do vídeo.

Compre o KIT HORTA VERTICAL com os vasos autoirrigáveis, as argolas de fixação e a treliça na loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

Cultivo de Ervas e Temperos Orgânicos – TV Aparecida

Cultivo de Ervas e Temperos Orgânicos – TV Aparecida

Veja as dicas de cultivo de ervas e temperos orgânicos nessa minha participação no programa Manhã Leve com a querida Maria Cândida na TV Aparecida:

CULTIVO DE ERVAS E TEMPEROS ORGÂNICOS

VEJA AS FOTOS DOS BASTIDORES DO PROGRAMA:

 

CULTIVO EM JARDINEIRAS

Você pode cultivar as ervas e temperos orgânicos em vasos, jardineiras ou no jardim. Se for cultivar em jardineiras, observe algumas sugestões de plantas que ficam bem juntas:

Alecrim e tomilho

Tomilho e sálvia

Orégano e tomilho

Manjerona e tomilho limão

Nirá com alecrim

 

Essas plantas devem ser sempre plantadas sozinhas e não se deve misturar tipos diferentes da mesma planta:

Hortelã

Poejo

Pimenta

 

Saiba mais sobre as ervas que mostrei na TV:

ALECRIM – Rosmarinum officinalis

ALFAZEMA OU LAVANDA – Lavandula officinalis

CAPUCHINHA – Tropaeolum majus 

HORTELÃ – Mentha piperita l

MANJERICÃO/BASIL – Ocimum basilicum l.

 

MORANGO SILVESTRE – Fragaria vesca

Planta originária da Europa e América. Planta herbácea perene, rasteira, selvagem, de altura de 5-40 cm de altura.

Modo de Cultivo: 

Luminosidade: sol pleno ou em estufas

Solo: fértil, leve, bem drenado, rico em matéria orgânica

Rega: regue regularmente irrigado regularmente

Clima: Aprecia o clima ameno, frutificando por períodos mais longos durante o outono e o inverno

Fruto: pseudofruto, o morango, apresenta um tamanho reduzido dos encontrados comercialmente

Flores: são simples, hermafroditas e geralmente brancas, mas podendo ser rosadas

Multiplica-se: por divisão dos estolões enraizados e é habitual a propagação por sementes em hortas domésticas.

Pode ser cultivado em vasos e jardineiras de parede.

Indicação: frutos muito usados na culinária

 

ORÉGANO – Origanum vulgare

Planta nativa da Europa. Planta herbácea e perene que pode atingir até 80cm de altura.

Modo de cultivo:

Clima: ameno

Luminosidade: pleno sol.

Solo: leve e bem drenado

Multiplicação: por sementes, estaquias e divisão de touceiras

Indicação: distúrbios estomacais, como má digestão, flatulência, problemas menstruais, reumatismo e cólicas.

Modo de usar: Folhas e flores secas, por infusão (chá) é tônico para aparelho digestivo, dos nervos e da circulação. É estimulante e levemente laxativo.

Culinária: Ótimo em pratos italianos, com molhos de tomate e pizzas.

 

PIMPINELA – Sanguisorba minor

Ë uma erva aromática e perene mais parecida com uma hortaliça, pois seu sabor assemelha-se com o de um pepino. Ela é originária de Portugal, onde se apresenta abundantemente.

Modo de cultivo:

Luminosidade: sol pleno a levemente sombreados

Solo: adubado, de preferência humoso

Onde cultivar: ideal é cultiva-la em canteiros, porém jardineiras e floreiras fazem bem a função.

Poda: constante, a cada 20 dias, faz com que a planta desenvolva-se melhor.

Culinária: use as folhas frescas em saladas e outros pratos frios, o cozimento tira seu sabor e encanto.

 

SALSA – Petroselinum sativum

Nativa da Europa e oeste da Ásia. Era de ciclo anual que atinge até 45cm de altura.

Modo de cultivo:

Clima: ameno e não resiste a geadas

Luminosidade: Sol pleno

Solo: rico e bem drenado

Multiplicação: por sementes

Indicação: chá como infusão para cistite, nefrite, inflamação da uretra, icterícia, menstruação difícil, cólicas, hemorragia uterina.

Gestantes e lactantes devem evitar

 

SALVIA – Salvia officinalis

Erva nativa da Europa meridional. Subarbusto perene que atinge até 70cm de altura

Modo de cultivo:

Clima: clima temperado e é sensível a ventos frios

Luminosidade: meia sombra e pleno sol

Solo: fértil, rico em matéria orgânica e bem drenado

Multiplicação: por sementes ou estaquias ramos jovens

Indicação: afecções da boca, garganta e amígdalas, mau hálito, aftas, dor de picadas de insetos, feridas, úlceras, resfriados, tosse, bronquite e contusões.

Folhas e flores, chá por infusão: desinfetante da boca, garganta e feridas, esgotamento nervoso, problemas da menopausa, depressão, vômito, diabetes, afecções do estômago.

 

TOMILHO – Thymus vulgaris

Nativo da Europa. Planta semi arbustiva, ciclo perene, que até 50cm de altura

Modo de cultivo:

Clima: temperado e subtropical

Luminosidade: sol pleno

Solo: Não é exigente com relação ao solo

Multiplicação: por sementes e estaquia dos ramos jovens

Indicação: efeito expectorante, combate a tosse, bronquite crônica, catarro nas vias respiratórias, infecções gerais, inflamações boca e garganta. Ajuda a eliminar gases intestinais. É cicatrizante ajudando nas picadas de insetos, feridas e queimaduras.

Sementes, folhas e flores, chá de infusão para reumatismo, excitante das funções circulatórias e cerebrais, antiespasmódicos, diurético, sudorífero, desinfetante e antitérmico.

 

TOMILHO LIMÃO Thymus x citriodorus

Erva originária do Mediterrâneo. Surgiu do cruzamento de duas variedades de tomilho: Thymus pulegioides Thymus vulgaris. Possui característica igual ao tomilho comum (Thymus vulgaris), porém com folhas mais escuras, menores e de aroma de limão.

Modo de cultivo: 

Clima: tropical

Luminosidade: sol pleno

Solo: pouco exigente que sobrevive praticamente em qualquer tipo de solo, sem necessitar de muitos cuidados.

Multiplicação: por sementes, divisão de touceiras ou estacas.

Indicação: Possui propriedades medicinais iguais ao do tomilho-comum, ou seja, é um bom tônico digestivo, sendo eficiente como regulador do intestino, além de ser um excelente anti-séptico do aparelho respiratório sendo usado nos tratamentos de renites, bronquites e tosses. Seu óleo essencial, o timol, é anti-séptico e fungicida.

Culinária: como condimento, sendo que seu aroma de limão realça saladas de frutas e molhos de peixes. Como seus talos são duros é aconselhável tirá-los e usar somente as folhas se a intenção for colocar direto no prato. Não fica muito saboroso quando utilizado seco.

Partes usadas: folhas, flores e sementes.

 

Você encontra essas ervas e temperos e muitas outras na Sabor de Fazenda:

http://www.sabordefazenda.com.br/

Loja: Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo, SP

Tel: +55 (11) 2631-4915

Segunda: das 13h as 17h
Terça a sábado: das 8h as 17h

Instagram: @sabordefazenda

Facebook: SabordeFazendaErvaseTemperos

 

E ai? Você já cultivou ervas e temperos na sua casa? Já usou medicinalmente? Já cozinhou com elas? Qual foi sua experiência com elas? Conta para mim nos comentários aqui embaixo.

Compre VASOS AUTOIRRIGÁVEIS PARA A HORTA na Loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais