Posts Tagged "filtro solar"

Dúvidas sobre proteção solar

Dúvidas sobre proteção solar

Confira a entrevista da Dra. Taiz, dermatologista, sobre filtro solar!

 

É preciso passar protetor solar todo dia, mesmo quando não há sol? Quais os benefícios?

Com certeza! Os filtros solares nos protegem contra os raios ultravioletas, e mesmo quando o clima está frio, nublado ou chuvoso, 80% desses raios conseguem ultrapassar as nuvens e nos atingir. Os raios ultravioletas são: UVB e UVA. O raio UVB provoca queimaduras e vermelhidão na pele, e esse realmente é mais intenso no verão e entre  10 e 16h. Já o raio UVA mantem-se praticamente constante em todas as estações do ano, mesmo em dias sem sol, e esse é o raio que penetra mais profundamente na pele, aumentando o risco de câncer de pele e envelhecimento precoce, provocando, por exemplo, rugas, manchas e flacidez. Portanto os benefícios do uso do filtro solar diariamente são muitos! Vamos criar esse hábito para proteger a nossa cútis!
Quem tem a pele oleosa não fica mais propensa a ter espinhas por causa do uso do protetor?
Se não usar o protetor adequado para sua pele sim. Por isso as pessoas com a pele oleosa devem optar por protetores em gel, “oil-free” ou que sejam próprios para controle da acne (esses geralmente contém em sua embalagem o termo AC, de anti-comedogênico, ou “oil control”). E sempre pergunte ao seu dermatologista que poderá lhe indicar o protetor mais adequado ao seu tipo de pele.
Qual é a quantidade ideal para passar na pele?
A quantidade preconizada é de 2mg/cm², o que daria, por exemplo, para um adulto de 60-70 kg, a medida de 1 colher de chá para o rosto e pescoço, e 1 colher de sopa para cada uma das outras regiões do corpo (braços, pernas, costas e tronco). É realmente bem mais do que costumamos passar no dia a dia! Mas não devemos economizar, porque se usarmos menos do que isso, o protetor perde eficácia, e sua proteção dura menos tempo, deixando nossa pele suscetível aos danos do sol!
É preciso ter um produto especial para o corpo e outro para o rosto?
Na verdade não. Mas em geral recomendamos porque a textura da pele do rosto é diferente do restante do corpo, por isso escolhemos para o rosto, filtros com a cosmética mais adequada àquele tipo de pele. E inclusive podemos acrescentar ao protetor solar substâncias hidratantes ou controladoras de oleosidade, ou até mesmo fatores anti-aging.
Os protetores que dizem não sair na água precisam ser repassados depois de um banho de mar ou piscina?
Sim. Esses protetores “à prova d´água” até são mais resistentes, fixam melhor à pele, mas não há garantia de que realmente não saiam na água, por isso recomendamos que seja reaplicado sempre que se expuser à água ou transpiração excessiva, e fazê-lo de preferência com a pele novamente seca para fixar melhor.
É verdade que depois do FPS 30 já não há mais tanta diferença no fator de proteção?
De fato a diferença é pequena, mas existe. Um protetor com FPS 15 filtra cerca de 92% da radiação UVB, o FPS 30 filtra 96% e o de FPS 60 filtra 98%. Já os protetores com FPS 100 filtram 99%, mas nenhum deles consegue bloquear 100% dos raios, por isso são chamados filtros. Mesmo assim recomendamos usar no mínimo FPS 30 no dia a dia, para garantir uma proteção melhor, principalmente porque aplicamos menos do que deveríamos, e não reaplicamos adequadamente. E recomendamos fatores maiores pra exposição direta ao sol (praia, piscina, esporte ao ar livre), ou para pessoas em tratamento de pele (como manchas ou doenças sensíveis ao sol).
É necessário passar o protetor com alguma antecedência antes de me expor ao sol?
Sim, recomendamos aplicar o protetor 30 minutos antes da exposição, pra que haja uma boa fixação e absorção do produto.
E os protetores com cor de base, têm alguma vantagem?
Sim. Na verdade o sol emite 3 tipos de radiações: ultravioleta (UVA e UVB explicados acima) que representa 5 a 10% do total; a radiação infravermelha, que é a responsável pela sensação de calor e representa 50%; e, por fim, a luz visível, que é a parte dos raios solares que conseguimos enxergar (todo o resto é invisível), essa representa cerca de 40 a 45%. Porém a luz visível também é emitida por fontes artificiais como lâmpadas, computador e TV. E hoje já é comprovado que a luz visível contribui para o aparecimento ou piora de manchas escuras da pele como melasma, manchas senis, manchas pós acne e manchas pós machucados. Portanto, proteger-se apenas dos raios UVA e UVB já não bastam para manter uma pele saudável, precisamos também nos proteger da luz visível. A cor de base opaca dos protetores solares faz essa defesa mais completa, protegendo também da luz visível. Uma outra dica para proteger-se dessa luz e de raios UVA e UVB, é o uso de chapéus, roupa e sombreiros.

 

Crédito foto:  http://www.mundodastribos.com/produtos-que-combatem-as-rugas.html

Gostou do post? Do site?
Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza.