Search results for bromelia

Será que pousaram duas borboletas nessa flor?

Será que pousaram duas borboletas nessa flor?

Sou apaixonada por essa bromélia! Sim, ela é pink e azul. Não, eu não pintei a flor, ela é assim mesmo! Linda, né?

Tillandsia cyanea – foto: Nô Figueiredo

Ela é popularmente conhecida por tilândsia-azul ou tilândsia, e seu nome científico é Tillandsia cyanea. É uma planta herbácea, perene, epífita e rizomatosa, de florescimento muito ornamental, de 20 a 25cm de altura. Originária do Equador.

Essa parte pink é chamada de inflorescência. Ela é ereta, fica acima das folhagens e tem formato de espiga achatada ou remo. Suas brácteas róseas são dispostas em leque e as flores, azuis violetas, são numerosas, sucessivas e vão da base para o topo. São formadas na primavera e no outono. Quando acabarem as flores e a inflorescência pink secar, pode-a na base.

Tillandsia cyanea – foto: Nô Figueiredo

Ela pode ser cultivada em vasos ou canteiros, com substrato preenchido com fibra de xaxim ou coco e húmus de minhoca. Gosta de locais mais protegidos e não gosta de sol direto.

 

Para multiplicá-las pode se usar sementes, que devem ser postas para germinar em locais protegidos, bem como por divisão da planta quando forma divisões laterais.

 

Veja mais sobre TILÂNDSIA.

 

Referência bibliográfica:

LORENZI, Harri et SOUZA, Hermes Moreira de. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3ª edição. Nova Odessa, SP. Instituto Plantarum, 2001.

 

 

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Onde Comprar Árvores de Natal – revista da Folha

Onde Comprar Árvores de Natal – revista da Folha

Saiu hoje na Revista SãoPaulo da Folha de SP:
25/11/2012 – 03h00

Paisagista indica onde comprar árvores de Natal em SP

LETÍCIA MORI
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Na casa de Nô Figueiredo, 42, nunca entraram flores artificiais –mesmo antes de ela se tornar especialista em desenho ambiental. Como sua mãe é paisagista, sempre gostou de arranjos com flores de verdade.

Depois de ter seus dois filhos, Nô largou um emprego como diretora de marketing e começou a trabalhar com a mãe. Hoje, projeta jardins e mantém um blog (ameninadodedoverde.com.br), onde dá dicas sobre plantas.

Para o Natal, ela indica onde comprar árvore natural e quais flores usar na decoração. “A bico-de-papagaio é a planta que mais tem a cara do Natal. Uso também gérberas, astromélias e bromélia.”

 

1. Mil plantas

“A loja compra direto de Holambra (SP). Tem sala refrigerada, com flores fresquinhas, ótimas para fazer arranjos naturais.”

R. Baumann, 1187, Vila Leopoldina, região oeste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3836-3943.

2. Natus Verde

“Tem plantas de vários tamanhos. Também vende tuia holandesa em vaso, que pode ser sua árvore de Natal.”

Av. Bolonha, 611, Jaguaré, região oeste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3647-4980.

3. Uemura Flores

“Vende mais plantas em vaso. É bom para comprar pinheiro de última hora, porque eles já vêm bem grandes.”

Av. Eng. Roberto Zuccolo, 284, Jardim Humaitá, região oeste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3641-7940.

4. Ceagesp

“Tem flores e árvores de Natal de todos os tipos. Precisa chegar cedo, pois depois das 8h30 já está quase tudo vendido.”

Av. Dr. Gastão Vidigal, 1.946, Vila Leopoldina, região oeste, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3643-3700.

5. Shopping Garden

“Verdadeiro shopping de plantas: grandes, pequenas, em vasos. A loja tem diversas opções de pinheiros naturais.”

Av. dos Bandeirantes, 5.900, Planalto Paulista, região sul, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/5591-5555.

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,
Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza

 

O que será que está escrito aqui???

O que será que está escrito aqui???

Outro dia estava com a camera em punho fotografando todas as folhas que apareciam na minha frente,  quando reparei numas folhas que subiam pelo tronco de uma árvore que estava na calçada. Que folhas lindas!

 

Samambaia epífita:
Microgramma squamulosa – Foto: Nô Figueiredo

 
Eu já tinha visto essas folhas subindo por vários troncos de árvores, você provavelmente já deve ter visto também:
 

Tronco de árvore com samambaia epífita:
Microgramma squamulosa – Foto: Nô Figueiredo

Comecei a observar bem a folha e reparei que em cada arco o desenho é diferente, parece que tem alguma coisa escrita alí… Talvez seja só delírio meu, influenciado pelas histórias malucas que compartilho com meus filhos… Eles estão curtindo élfico, a linguagem do livro “O Senhor dos Anéis” (título original em inglês: The Lord of the Rings) do britânico J.R.R. Tolkien… O que você acha? Dá uma olhada:
 

Samambaia epífita:
Microgramma squamulosa – Foto: Nô Figueiredo

 
Perguntei para os jardineiros que planta era essa, eles me disseram que era erva-de-passarinho. Fui procurar nos meus livros e não achei erva de passarinho com essa cara. Perguntei para um primo biólogo, ele disse que não era erva-de-passarinho. Continuei encanada com essa planta. Até que resolvi mandar um email para o pessoal do Instituto Biológico e finalmente tive uma resposta!

Segundo o sr. Francisco J. Zernon* “a planta relatada não é uma erva-de-passarinho (planta parasita). Trata-se de uma epífita (usam a parte externa da casca como substrato, suporte, absorvendo umidade e nutrientes sem afetar a planta “hospedeira”) assim como as bromélias e orquídeas.

A planta em questão pertence a família das samambaias (Polypodiaceae) do gênero Microgramma. Seu nome é Microgramma squamulosa (o nome completo dela quem me passou foi o Guilherme Guerra no grupo A Menina do dedo Verde no facebook). 

Polypodiaceae é a maior família de samambaias, sendo composta por cerca de 170 gêneros e 7000 espécies. São especialmente abundantes em florestas e áreas úmidas. Esta família é representada principalmente por espécies epífitas, ocasionalmente terrícolas ou rupícolas. Microgramma é um gênero americano, incluindo cerca de 13 espécies. São espécies epífitas em florestas pantanosas, chuvosas e fechadas, encontradas frequentemente ao longo de rios e riachos, mas também ocorrem em florestas secundárias. Este gênero é amplamente distribuído nos trópicos americanos, sendo encontrado do México ao sul da Flórida, até o sul da Argentina.

Como uma epífita, o gênero Microgramma dispõe de raízes superficiais que se espalham pelas cascas das árvores e arbustos, absorvendo a matéria orgânica disponível. Não causam qualquer problema à planta que serve de “suporte”, não sendo necessária a sua remoção. São extremamente comuns em árvores de casca rugosa como em Tipuanas (inclusive é raro observar Tipuanas sem suas companheiras epífitas!).”

Mistério resolvido! Muito obrigada, sr. Francisco! Suas explicações foram muito importantes e úteis!

* Francisco José Zorzenon
Pesquisador Científico, MSc. em Fitossanidade
Diretor Técnico da Unidade Laboratorial de Referência em Pragas Urbanas
Instituto Biológico – APTA – SAA.
Fone: 11 5087-1718

 
Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Como Fazer substratos para plantas

Como Fazer substratos para plantas

Vamos começar do começo. Vamos falar sobre a terra, ou o substrato, no jargão do paisagismo. A terra é a base do jardim ou do vaso. É como o alicerce da casa. Se você colocar uma terra boa e fizer uma boa drenagem, a sua planta ficará muito mais saudável, forte e bonita. Eu nunca economizo na terra. Procuro sempre comprar uma terra de boa qualidade e procedência e ainda dou uma incrementada nela, de acordo com o que irei plantar.

 

DRENAGEM

A primeira coisa a fazer é cobrir o furo ou furos do vaso com manta de drenagem (bidim). A manta de dreangem é uma espécie de um tecido, tipo um feltro, que funciona como um filtro de café, segurando a terra e as raízes da planta dentro do vaso ao mesmo tempo em que permite o escoamento da água.

 

Depois coloco argila expandida (umas bolinhas redondas, muito leves, formadas por uma espuma cerâmica com microporos protegidas por uma casca rígida e resistente), que garantem a drenagem do vaso, ou seja, que não fique água parada no fundo do vaso encharcando a raiz da planta. Então coloco mais uma camada de manta de bidim. Coloco a manta sobre a boca do vaso, e corto deixando uns 2 dedos de distância da borda na volta toda (se o vaso for reto). Se o vaso for afunilado, pode cortar rente à borda que dá certo. Então afundo a manta e coloco-a sobre a argila expandida, de forma que suba um pouquinho nas laterais do vaso. Só então é que coloco um pouco de substrato, a muda da planta e então completo mais substrato nas laterais.

 

Utilize um copo ou xícara e use como a sua medida.

 

SUBSTRATO BÁSICO

Indicado para begônia, violeta, lírio-da-paz, antúrio, árvore-da-felicidade, aglaonema, jibóia, filodendros, ciclamem, zamioculcas, peperomias
1 1/2 medida de humus de minhoca
1 1/2 medida de terra
3 medidas de fibra de coco
2 medidas de areia
2 medidas de vermiculita
Veja no VÍDEO como fazer
Peperomia sandersii (peperômia melancia)
Anthurium andraeanum (antúrio)
Anthurium andraeanum (antúrio)
Anthurium clarinervium (antúrio clarinervio)

Substrato para Cactáceas e Suculentas

Indicado para cactos em geral, ripsalis, flor-de-outubro, flor-de-maio, dedo-de-moça, etc

6 medidas de areia
3 medidas e 1/2 de terra
1/2 medida de humus de minhoca
Veja no VÍDEO como fazer.
Echeveria elegans (echevéria)
Echeveria elegans (echevéria)
Echeveria elegans (echevéria) – detalhe flor
Sedum morganianum (suculenta dedo-de-moça)
Sedum morganianum (suculenta dedo-de-moça)

SUBSTRATO PARA SAMAMABAIA DE RAÍZ

Indicado para saia baiana, paulistinha, compacta, cabelinho de anjo ou mini

1 medida de areia
2 medidas de terra
7 medidas de humus de minhoca
1 colher de chá de carvão moído
Veja no VÍDEO como fazer
Samambaia saia baiana
Samambaia saia baiana
Samambaia cabelo de anjo
Samambaia cabelo de anjo

SUBSTRATO PARA SAMAMBAIA DE RIZOMA

Indicado para rendas portuguesa e francesa, de metro, avencas, pluma, platicerum, asplênio, amazonas, bromélias e chifre-de-veado

1 medida de areia
1 medida de terra
1 medida de humus de minhoca
7 medidas de fibra de coco ou casca de pinus triturada
1 colher de chá de carvão moído
Veja o VÍDEO de como fazer
Avenca
Avenca
Rumohra adiantiformis (renda francesa)
Rumohra adiantiformis (renda francesa)

SUBSTRATO PARA AZALÉIA E PALMEIRAS

3 medidas de areia
4 medidas de terra

3 medidas de humus de minhoca

 

SUBSTRATO PARA ROSEIRAS

2 medidas de areia
4 medidas de terra
4 medidas de humus de minhoca

 

SUBSTRATO PARA ORQUÍDEAS

Fibra de coco e/ou casca de pinus triturada

Veja no VÍDEO mais dicas de substratos para orquídeas

 

 

 

Para assistir ao programa que foi ao ar: Aula de jardinagem: como fazer substratos para plantas – TV Gazeta

 

Receitas ensinadas pela profa Creunícia Pereira Marques no curso do Manequinho Lopes

 

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza