Search results for primavera

Como Cultivar Aspargo! Aprenda agora comigo

Como Cultivar Aspargo! Aprenda agora comigo

Confira agora no vídeo como cultivar o aspargo (Asparagus densiflorus “Sprengeri”, Asparagus falcatus, Asparagus densiflorus “Myersii” e Asparagus officinalis). Existem vários tipos de aspargos. Muitos são apenas ornamentais e apenas um é comestível. São plantas bem resistentes, que adoram meia sombra e ficam super bonitas em vaso, jardineiras e até no jardim vertical:

Como ter um Pomar no Apê – TV Gazeta

Como ter um Pomar no Apê – TV Gazeta

Confira as dicas da paisagista Nô Figueiredo para ter um pomar em apartamento no programa Revista da Cidade da TV Gazeta com Regiane Tápias:

 

 

Plantas que estavam no estúdio:  jabuticaba, amora, pêssego, mexerica ponkan, romã, araçá, pitanga, morango, cereja

 

Veja abaixo as principais dicas de cultivo de cada uma:

Jabuticaba (Myrciaria cauliflora):

Nativa do Brasil, região sudeste

As jabuticabeiras frutificam em abundância, entre 50 e 200 quilos por planta. Contam com uma ou duas produções ao ano, entre agosto e setembro e janeiro e fevereiro. As frutas devem ser consumidas logo após a colheita, pois são difíceis de conservar e podem fermentar rapidamente.

Árvore semidecídua

3 a 6m de altura

frutos agosto a setembro e janeiro e fevereiro

gosta de muita água

 

Amora (Morus nigra):

Nativa da China e Japão – muito cultivada para a produção de folhas para alimentar o bicho-da-seda.

Árvore cadicifólia (que perde as folhas)

7 a 12m de altura

frutos na primavera

 

Pêssego (Prunus pérsica):

Nativo da China

Árvore cadicifólia (que perde as folhas)

4 a 6m de altura

frutos de outubro a março

 

Araçá ou laranjinha-do-mato (Eugenia speciosa):

Nativa restingas litorâneas e matas de altutude de Minas Gerais até Rio Grande do Sul.

Subarbusto de 1m de altura na restinga e Árvore semidecídua de 10 a 20m de altura na Mata dos Pinhais

Frutos lembram laranjinha, com polpa carnosa fina e um pouco esponjosa e sabor adocicado

Frutos consumidos in natura ou geléias

Frutos dezembro e janeiro

 

Pitanga (Eugenia uniflora):

Nativa do Brasil, região sul e sudeste e restinga da costa

Árvore semidecídua

6 a 12m de altura

Frutos de outubro a janeiro

 

Cereja (Eugenia involucrata):

Também conhecida como cerejeira-do-rio-grande ou cereja-do-mato

Nativa brasileira das floresta demidecíduas de altitude

Árvore caducifólia

8 a 14m de altura

Frutos de novembro a janeiro

 

Mexerica Ponkan (Citrus reticulata) – tangerina

Nativa do sudoeste da China e nordeste da Índia, seu cultivo data de 1.000 anos a.C.

Arvoreta perenifólica

3 a 5m de altura

Frutos no outono

 

Romã (Punica granatum)

Nativa da Pérsia (atual Irã) cultivada desde 2.000 a.C.

Arvoreta/arbusto grande semidecídua

3 a 6m de altura

Frutos no verão

 

Morango (Fragaria X ananassa) – morangueiro:

Nativo do Chile e Estados Unidos (híbrido)

Planta herbácea e perene

Frutos no inverno

 

 

Para ver fotos dos bastidores acesse: Nô Figueiredo na TV Gazeta

 

 

Agradeço à loja Depósito da Jardinagem pelo empréstimo da Plantas.

Loja Depósito da Jardinagem

tel: 11 2366-0975

Rua Baumann, 1273 – São Paulo, SP

 

 

Nô Figueiredo veste vestida da loja PontoKa

Visite a loja PontoKa – Moda Feminina:

Endereço: Av. Macuco, 697 – Moema, São Paulo, SP – tel: 5533-5045
Instagram: @lojapontoka 
Facebook: modapontoka
WhatsApp: +55 11 958 342 992

 

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

 

Beijos floridos de gratidão,
Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza
Como cultivar Gardênia – revista Bons Fluidos

Como cultivar Gardênia – revista Bons Fluidos

Olha que legal, mais uma dica minha para a revista Bons Fluidos. Dessa vez é sobre a bela gardênia (Gardenia jasminoides), cuja fragrância está presente em diferentes frascos de perfume, inspira a amorosidade e, simbolicamente, estimula o diálogo no blog da revista Bons Fluidos com texto de Nina Campos:
 

A bela gardênia | Crédito: iStock

Local

“A perfumada flor de pétalas brancas deve ser cultivada a pleno sol, em ambientes com alta umidade do ar e longe de ventos fortes e frios”, informa a paisagista Nô Figueiredo, de São Paulo.

 

Plantio
Pode ser plantada em grupos formando belas cercas vivas (solo ligeiramente ácido e com bastante matéria orgânica). Também fica bem plantada em vaso grande e é ótima para bonsai.

 

Rega
Essa planta ornamental (há variedades de flores simples ou dobradas) gosta de regas regulares. “O substrato deve ser mantido ligeiramente úmido, mas não encharcado”, lembra Nô.

 

Poda
O momento ideal para a poda é após a floração, que ocorre em meados da primavera e início do verão. No outono e no inverno suas folhas amarelam e caem, rebrotando na estação seguinte.

 

Adubação
“A recomendação é fazer no começo da primavera, do verão e do outono com adubo de minhoca. Se quiser, pode complementar com adubação química: NPK 4-14-8”, diz a profissional.

 

 

 

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

 

Beijos floridos de gratidão,
Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza