Search results for arruda

Reflexão sobre o verde da cidade através da fotografia

Reflexão sobre o verde da cidade através da fotografia

Projeto ReSPira Árvores Paulistanas

O evento Respira SP – Árvores Paulistanas, será inaugurado no dia 20 de setembro de 2015 (domingo), às 11 horas, nas galerias do Conjunto Nacional (Avenida Paulista, 2073 – Piso Térreo). Trata-se de um projeto que vai dialogar com o grande público que circula diariamente pelo local, cerca de 35 mil pessoas, sobre a qualidade de vida na cidade de São Paulo por meio de diversas expressões culturais e mobilização ecológica. O projeto conta com uma exposição, um documentário e ações nas galerias do Conjunto Nacional e na sala do Cine Arte, onde serão realizadas reflexões sobre o tema e será exibido um documentário focalizando a carência de áreas verdes na cidade.

Além de saudar o início da primavera, Respira SP – Árvores Paulistanas também está relacionado a outras datas que, no mês de setembro, são representativas da luta pela conscientização e sustentabilidade:

21 – Dia da Árvore

22 – Dia do Rio Tietê

22 – Dia Mundial Sem Carro

23 – Início da Primavera

A exposição terá a participação de 57 fotógrafos, entre profissionais e amadores, que foram a campo registrar em imagens as árvores que tem relação com a capital paulista. Com curadoria do fotógrafo Juan Esteves, e o evento terá a participação de convidados especiais, entre eles o ambientalista Mario Mantovani, diretor da SOS Mata Atlântica, que luta pela recuperação do rio Tietê; o jornalista Leão Serva, que desenvolve campanha pela retirada da malha de fios de eletricidade e de telefonia dos postes, pois provocam a poda indiscriminada das árvores, causando sua destruição; João Augusto Figueiró, diretor do Instituto Zero a Seis, uma organização que luta pela educação ambiental de crianças até seis anos de idade; o jornalista Gilberto Dimenstein, educador e coordenador do portal e rede social Catraca Livre, e Guto Lacaz, artista multimídia, ilustrador, designer, desenhista e cenógrafo, entre outros. As fotos serão impressas no formato 80cm x 120cm pela Canon, também parceira no evento.

No domingo, dia da abertura, será exibido um documentário sobre o conceito do projeto, com depoimentos dos agentes que estão em atividade nas diversas áreas, para exaltar a importância da natureza no ambiente urbano. Durante o período da exposição (de 21 de setembro a 10 de outubro), serão realizados encontros focalizando temas que discutam como cada cidadão, instituições privadas e a administração pública podem contribuir para viabilizar e promover a sustentabilidade. Como, também trazer para o centro da questão a falta de água na capital paulista, um alerta para um problema urgentíssimo que exige soluções imediatas, pois poderá se agravar nas próximas décadas e comprometer o bem-estar da sociedade.

Segundo a idealizadora do projeto, Valkiria Iacocca, “Respira SP – Árvores Paulistanas tem a missão de ser uma identidade ambiental e, principalmente, comportamental para as pessoas que vivem intensamente a cidade de São Paulo. Com liberdade total para explorar o ambiente da cidade, os fotógrafos foram provocados a trazer seus olhares sobre a relação da cidade com as árvores, um tema essencial para a valorização do espaço público que estará sendo redescoberto pelos cidadãos.”

Além das ações envolvendo o conteúdo do projeto, será elaborado um catálogo reproduzindo as fotos da exposição. Para atingir seus objetivos, o projeto conta com uma equipe de profissionais que, mesmo com rotinas completamente diferentes, se uniram para o sentimento comum de que algo precisa ser feito, de que a cidade precisa ser olhada por outros ângulos, sob outros prismas, e de que é preciso se conciliar com ela.

 

Equipe do projeto Respira SP – Árvores Paulistanas

Valkiria Iacocca – Idealizadora e Realização

Juan Esteves – Curador

Thiago Iacocca – Conteúdo

Leno Silva – Produtor Cultural

Osíris Lambert – Coordenador Geral

Ricardo Augusto – Editor Audiovisual

Ademar Bueno – FGV – Consultor

Thais Degiovani Iacocca – direção editorial

Felipe Arantes– Design Gráfico

Luciana Arruda – Propriedade Intelectual

 

Realização

Iacocca Assessoria de Comunicação e Marketing

SOS Mata Atlântica

 

Patrocinador

Canon do Brasil

 

Parcerias e apoios institucionais

Condomínio Conjunto Nacional

Associação Paulista Viva

Calouro Brasil – FGV]

Estúdio Blu

TAP – Portugal

Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo

Subsecretaria de Energias Renováveis – SER

Instituto Jatobás

Ludens – USP

Sabesp

EMAE

Lenoorb

Por Dentro da Mídia

 

Agenda

Evento: Respira São Paulo – Árvores Paulistanas

Abertura: Dia 20 de setembro (domingo) às 11:00 horas no Cine Arte

Local: Espaço Cultural Conjunto Nacional

Endereço: Avenida Paulista, 2073 – Piso Térreo – São Paulo – SP

Abertura ao público: De 21 de setembro a 10 de outubro de 2015

Horário: De segunda a sábado das 9:00 às 22:00 horas – Domingos e feriados das 10:00 às 22:00 horas.

 

 

Respira São Paulo | Árvores Paulistanas | Participantes

 

  1. Ademar Bueno
  2. Adriano Duarte
  3. Afonso Roperto
  4. Anacélia Mateucci
  5. Ana Paula Figueiredo
  6. Andrea Goldschimidt
  7. Arza Rose Steinmetz
  8. Benjamim Sepulvida
  9. Beth Gavião
  10. Bruno Constantino Leonardi
  11. Caio Justo
  12. Carmen Dall’Igna
  13. Carmen Zaglul
  14. Charles Motta
  15. Daniela Lourenço
  16. Edna Barros
  17. Edson Kumasaka
  18. Felipe Martins
  19. Kiko Macedo
  20. Gilberto Dimenstein
  21. Guto Lacaz | Edson Kumasaka
  22. Heloisa Capasso
  23. Heloisa Capasso | Muda Mooca
  24. Hugo Lenzi
  25. Joana Petribú
  26. João Carlos (Jaozin)
  27. Jorge Bevilacqua
  28. Jorge Carneti
  29. José Luis da Conceição
  30. Keli Lambert
  31. Leão Serva
  32. Luciana de Paula
  33. Lu Yamamoto
  34. Magali Maschi
  35. Marco Gonçalves
  36. Marcos Kawall
  37. Mariana Seber
  38. Marilia Fanucchi
  39. Mário Mantovani | Juliana Freitas Lima
  40. Max Rocha
  41. Mitsuo Yamamoto
  42. Montserrat Baches
  43. Naava Bassi
  44. Nair Kremer
  45. Nico (José Nicodemos A. Pereira)
  46. Nô Figueiredo (Eu!!!)
  47. Osiris Bernardino
  48. Paula Dias
  49. Rejane de Freitas Tozaki
  50. Ricardo Augusto
  51. Ricardo Thomé
  52. Roberto Alves Lima
  53. Rodrigo Morelli
  54. Saudujas Photography
  55. Thiago Oliver | João Figueiró
  56. Thiago Prado
  57. Valéria Khouri

 

 

Contatos

Valkiria Iacocca: (11) 3253.9338 – 9.994.28796

valkiria@iacocca.art.br  – www.respirasp.com.br

No Facebook: Projeto Respira São Paulo Produção Cultural

 

Confira matéria que saiu na Folha de São Paulo.

 

Estou muito feliz de participar desse projeto! Gostaria muito que você fosse lá ver as fotos e prestigiar o evento!

 

 


Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço! 

Beijos floridos de gratidão,
Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza

As Famosas 7 Ervas de Proteção

As Famosas 7 Ervas de Proteção

As plantas são seres muito especiais que criam condições à existência de vida na Terra. Elas nos fornecem alimento, vestuário, oxigênio, remoção de gás carbônico e outras substâncias tóxicas do ar, medicamentos, energia, materiais de construção, etc. Além de tudo isso ainda embelezam, transmitem calma, vibrações positivas e protegem os ambientes.

Falando em proteção, existem algumas plantas que são famosas por seus poderes mágicos, como as 7 ervas de proteção: alecrim, arruda, comigo ninguém pode, espada de são Jorge, Guiné, manjericão e pimenta, que juntas protegem os ambientes e ajudam a transformar as energias negativas em positivas.

Descubra agora as propriedades mágicas e curativas de cada erva:

Alecrim, Espada de São Jorge e Manjericão: A espada simboliza a proteção e a força de São Jorge. O manjericão traz alegria e amor. E o alecrim nos aproxima do divino. As três juntas harmonizam o ambiente.

Arruda, Comigo-ninguém-pode, Guiné e Pimenta: Já essas quatro limpam as energias negativas do ambiente. É muito comum que a arruda e a pimenta sequem e morram quando colocadas em ambientes com muita energia negativa, pois elas atraem para si essas energias. A comigo-ninguém-pode consegue desmanchar magias e feitiços. Já a guiné transmuta as energias negativas em paz.

 

Alecrim

ALECRIM – Rosmarinus officinalis

Poderes: Essa deliciosa erva ajuda a elevar a vibração das pessoas e ambientes. É considerada também um poderoso estimulante natural, favorecendo as atividades mentais e de concentração para o estudo e trabalho. Favorece e fortifica o ânimo e a vitalidade das pessoas.

Usos: O cheiro do alecrim mantém a pessoa alegre e refresca o ar.

O chá de alecrim é usado para ajudar a recuperar o ânimo, a vitalidade e a manter e mente alerta, além de ajudar a combater a depressão.

Um banho feito com uma infusão de alecrim é estimulante, revigorante e ainda traz proteção e purificação.

Dizem que para afastar maus sonhos e pensamentos é bom colocar um raminho de alecrim debaixo do travesseiro.

Cultivo: Originário da Europa, este arbusto perene e resistente pode atingir até 2m de altura e pode ser facilmente encontrado em solos pedregosos. Suas folhas são lineares, estreitas e opostas, de coloração verde na parte superior e esbranquiçada na inferior com pelos finos. Suas flores são azul-violeta e agrupadas em inflorescências axilares do tipo cacho e aparecem na primavera e no verão. Precisa de bastante sol ou muita luminosidade. Não gosta de clima muito frio nem de ventos fortes.

Veja no vídeo como cultivar alecrim e aprenda o segredo do seu chá.

ARRUDA – Ruta graveolen L.

Poderes: A arruda é um dos maiores termômetros do ambiente, pois quando plantada indica a qualidade da energia do local pela sua vitalidade. Ela não vai bem na presença de pessoas não realizadas ou frustradas. É umas das ervas mais poderosas para combater inveja e olho-gordo.

Na Antiguidade era costume usar ramos de arruda para aspergir água benta sobre as pessoas nas missas solenes. Era também usada para proteger contra bruxarias, purificar, prevenir contra doenças contagiosas e para propiciar o dom da premonição.

Nas essências florais a arruda facilita o aflorar do poder da vontade, para se construir uma vida harmoniosa, próspera e pacífica, exercendo a cada momento o livre arbítrio ao mesmo tempo em que protege o espaço físico, psíquico e espiritual do indivíduo.

ATENÇÃO: a arruda não é indicada para uso interno. É uma PLANTA ALTAMENTE TÓXICA tanto para as pessoas como para os animais. Muitas pessoas são sensíveis ao óleo contido em suas folhas e desenvolvem dermatites que variam entre pequenas bolhas e erupções muito dolorosas. Para prevenir, use luvas e mangas compridas para manusear a planta. Diz-se que a arruda pode interferir no crescimento de muitas plantas, particularmente dos vegetais da família das couves, da sálvia e do manjericão. Plante a arruda a pelo menos 3 metros de distância de qualquer uma dessas plantas.

Cultivo: A arruda é um subarbusto perene e resistente que forma touceira e pode atingir até 1,5m de altura. Possui folhas carnosas de coloração verde-azulada ou acinzentada, com flores miúdas de cor amarelo-esverdeadas que florescem no verão no topo da planta. É uma planta que gosta de muito sol e é suscetível à podridão das raízes em solos com fraca drenagem ou quando é regada em excesso.

Veja como fazer arranjo de flores usando a arruda nessa minha participação na Rede TV.

 

COMIGO-NINGUÉM-PODEDieffenbachia amoena (ou difenbáquia)

Poderes: Seu nome poderoso já revela seu poder! Ela afasta todas as energias negativas dos ambientes. Junto com espada de São Jorge quebra feitiços, magia e mau-olhado. Tudo isso sem perder o rebolado! É linda e enfeita qualquer ambiente! Com o tempo deverá ser transplantada para um vaso separado e maior, pois ela pode atingir até 1,2m de altura.

Cultivo: Originária da Colômbia e Costa Rica, essa planta herbácea perene, possui caule espesso, suculento e folhagem muito ornamental, com desenhos variados. Produz flores parecidas com as do copo-de-leite no verão. A comigo-ninguém-pode é cultivada em vasos, em conjuntos isolados ou em jardineiras a sombra ou meia sombra, protegida do vento, com terra enriquecida de húmus e bem suprida de água.

ATENÇÃO: PLANTA MUITO TÓXICA! As crianças são atraídas pela exuberância das folhas e levam partes destas à boca. A mastigação, mesmo que de pequenos pedaços, causa uma intensa irritação das mucosas da boca, faringe e laringe. Os sintomas iniciam-se com salivação abundante, dores na boca, na língua e nos lábios. Nos casos mais graves, aparecem efeitos gastrointestinais, como náuseas e vômitos. O tratamento no caso de ingestão é apenas sintomático.

No caso de contato com os olhos, há necessidade de maiores cuidados, pois pode haver lesão na córnea, acompanhada de dor e fotofobia.

TOMAR CUIDADO COM CRIANÇAS E ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO.

Aprenda como cultivar comigo-ninguém-pode.

Espada de São Jorge

ESPADA DE SÃO JORGE – Sansevieria trifasciata var. laurentii

Poderes: O formato das suas folhas lembra a espada do famoso santo cristão, São Jorge, que enfrentava o mal e matou o dragão com sua arma poderosa. Dizem que a espada de São Jorge tem a capacidade de proteger, purificar e “cortar” com sua lâmina a inveja e o mau olhado, trazendo prosperidade.

Sua essência floral propicia uma proteção psíquica através do claro discernimento entre o bem e o mal, alinhando a mente com o Eu Espiritual, purificando-a de formas pensamentos negativas e miasmas que tendem a nublar o discernimento, permitindo assim a superação de estados negativos e confusões mentais.

Cultivo: Essa herbácea rizomatosa, perene e acaule, é originária da África e atinge de 70 a 90cm de altura. Suas folhas são espessas e podem ter margens creme-amareladas, podem ser curtas, ou apresentar manchas verde-claras transversais, ou então serem acinzentadas com manchas amarelas nas margens.

Suas inflorescências são longas, espigadas, e de importância ornamental secundária. Pode ser cultivada em vasos ou em grupos, formando bordaduras ou mesmo para compor maciços, que podem ser mantidos a pleno sol ou à meia sombra. Fica linda sozinha num vaso ou jardineira e é muito usada na frente da casa para proteger.

Sabia que ela foi introduzida no Brasil pelo mestre Burle Marx?

Aprenda como cultivar e fazer um lindo arranjo de espada de são jorge para enfeitar a sua casa ou escritório.

guinê

GUINÉ – Petiveria alliacea L.

Poderes: É conhecida por fazer uma forte limpeza energética no ambiente, bloqueando as energias negativas e evocando vibrações positivas e uma força renovadora importante nos processos de transformação. Fisicamente aumenta a resistência do corpo. Atrai sorte e felicidade. Cria uma energia de bem-estar nos ambientes.

A essência floral da guiné através da reforma interior, facilita a transmutação do padrão de desequilíbrio na troca energética com o outro, ajuda a fechar o corpo e a se libertar das energias obsessoras que vibram nas frequências de abusos, violência, vampirização, dos masoquismo e sadismo, e ainda purifica a aura eliminado as toxinas energéticas e maus fluídos.

Cultivo: A guiné é uma herbácea própria de lugares úmidos, nativa da Amazônia, que atinge de 1 a 4m de altura. Possui folhas pontiagudas dispostas em ramos de modo alternado, flores pequenas de cor branca reunidas em forma de espiga. Possui forte cheiro de alho nas folhas e raízes. Gosta de pleno sol, solo rico em húmus e mantido úmido.

ATENÇÃO: PLANTA EXTREMAMENTE TÓXICA! Em algumas regiões ela possui o hábito persistente, podendo ser de difícil erradicação, tornando invasora.

Veja como proteger a sua casa em dias de festa a guiné.

Manjericão

MANJERICÃO – Oncium basilicum L.

Poderes: Erva muito saborosa, que tem a propriedade de acalmar a mente e trazer paz de espírito a todos. Ao acalmar as tensões, afastamos os pensamentos negativos e a negatividade.

Usos: Seu chá funciona como um sedativo leve, anti-reumático, combate dores de cabeça e gastrite, ajuda a eliminar os gases do estômago e dos intestinos, aumenta a lactação.

Cultivo: O manjericão é uma planta herbácea, perene e originária da Ásia. Pode atingir até 50cm de altura. Sua folhas são inteiras e de formato ovalado. Suas flores são hermafroditas, de colocação lilás e agrupadas em inflorescências tipo espigas. Suas sementes também são saborosas e possuem uma coloração preto-azulada. Gosta de sol pleno, solo bem drenado e rico em matéria orgânica. Não gosta de clima muito frio. Pode ser propagado por estacas ou sementes.

Aprenda todas as dicas de cultivo de manjericão e como fazer um delicioso pesto de manjericão!

Pimenta

PIMENTA – Capsicum spp. 

Poderes: Forte e poderosa, a pimenta combate as energias pesadas e ariscas. É uma planta de vibração estimulante, afrodisíaca, tonificante e que atrai boas energias para o amor.

Cultivo: A pimenta é uma planta perene nos trópicos, gosta de sol pleno, solo bem drenado e rico em matéria orgânica.

As pimentas variam de tamanho, podem ser pequenas como ervilhas ou grandes como maçãs. As mais jovens são verdes, depois quando amadurecem podem ficar amarelas, cor de laranja ou vermelhas. Quando for colher a pimenta, corte o ramo com uma tesoura.

Pode ser multiplicada por estacas ou sementes.

Aprenda no vídeo como cultivar pimenta.

Sal grosso

SAL GROSSO

Não é uma erva, mas não pode faltar se você quiser mesmo proteger um ambiente. Ele retira do ambiente as energias negativas, absorvendo-as. Deve ser renovado sempre, para que a energia negativa não volte para o ambiente. Eu sempre deixo um pote com sal grosso na entrada de casa, atrás da porta, para absorver as energias negativas.

Também uso quando sinto que preciso de um banho para descarregar as energias negativas. Coloco um punhado de sal grosso no piso do chuveiro e piso enquanto tomo o banho. O sal atrai as energias negativas para fora do seu corpo. Tem gente que gosta de colocar um punhado numa jarra, diluir com água morna e jogar no corpo do pescoço para baixo. Só que após o banho de sal grosso, é importante sempre tomar um banho com alguma erva, para repor as energias, pois o sal descarrega a aura. Pode ser um banho com um chá (coado e morno) feito de alecrim ou sálvia.

 

 

Veja o vídeo onde falo sobre as 7 ervas de proteção!

 

 

Desejo muita proteção, luz e amor para você!

 

Referências:

Bibliografia:

LORENZI, Harri. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3a edição Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2001.

LORENZI, Harri e MATOS, Francisco José de Abreu. Plantas Medicinais no Brasil: nativas e exóticas. 2a edição. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008.

LORENZI, Harri et al. – Árvores exóticas no Brasil: madeireiras, ornamentais e aromáticas. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2003.

MATOS, Francisco José de Abreu et al. Plantas tóxicas: estudo de fitotoxilogia química de plantas brasileiras. São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2011.

TORRES, Carlos. Ervas e Saúde. Guia orgânico completo: passo-a-passo para você cultivar em casa e usar na culinária, saúde e beleza 40 tipos de ervas. 1a edição São Paulo: Editora Ondas, 2002.

Horta e Temperos: Guia ilustrado para você ter sempre à mão verduras, legumes e temperos fresquinhos. Livros Abril de Plantas e Flores, 1971.

SMITH, Miranda. Manual prático de plantas e ervas aromáticas. Lisboa: Editora Estampa, 2003.

CORDEIRO, Denise Maria. Jardim Interior: o paraíso está perdido dentro de você. São Paulo: Pensamento, 2007.

GIMENES, Bruno J. Fitoenergética: a energia das plantas no equilíbrio da alma. 4a edição. Nova Petrópolis: Luz da Serra Editora, 2010.

Sites:

www.essenciasflorais.com.br

www.casaclaridade.com

www.fazendacitra.com.br

www.plantas-ornamentais.blogspot.com

http://blog.marciafernandes.com.br/?p=289

http://vidaeestilo.terra.com.br/horoscopo/esoterico/conheca-o-poder-e-a-protecao-das-sete-ervas,e0087e55a7b4d310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

http://somostodosum.ig.com.br/clube/artigos.asp?id=19784

Agradecimento –  foto guiné:  Israel Adão Buzatti

foto sal grosso: http://www.refimosal.com.br/blog/2014/07/09/os-poderes-do-sal-grosso/

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Arranjos de Ervas de Proteção

Arranjos de Ervas de Proteção

Confira os arranjos que estavam no programa Manhã Maior da Rede TV hoje, dia 6 de março de 2012, e as dicas de cada erva utilizada:

ALECRIM – Rosmarinus officinalis

Desde a  Antiguidade o alecrim é usado para combater as forças do mal. Na tradição católica era abençoado no Domingo de Ramos e enfeitava andores levados nas procissões na Semana Santa.

O chá de alecrim é usado para ajudar a recuperar o ânimo e a manter e mente alerta.

O cheiro do alecrim mantém a pessoa alegre e refresca o ar.

Um banho de alecrim é estimulante, revigorante e ainda traz proteção e purificação.

Na fitoenergética, o alecrim ajuda a acessar os registros akáshicos, libera os traumas, medos e outros aspectos negativos registrados no ser que estão adormecidos. Estimula a vontade de mudar e conhecer o novo, incentivando a sabedoria para viver e amar.

Originário da Europa, este arbusto perene e resistente pode atingir até 2m de altura e pode ser facilmente encontrado em solos pedregosos. Suas folhas são lineares, estreitas e opostas, de coloração verde na parte superior e esbranquiçada na inferior com pelos finos. Suas flores são azul-violetas e agrupadas em inflorescências axilares do tipo cacho e aparecem na primavera e no verão. Precisa de bastante sol ou muita luminosidade. Não gosta de clima muito frio nem de ventos fortes.


ARRUDA – Ruta graveolen L.

Na Antiguidade era costume usar ramos de arruda para aspergir água benta sobre as pessoas nas missas solenes. Era também usada para proteger contra bruxarias, purificar, prevenir contra doenças contagiosas e para propiciar o dom da premonição.

A arruda é um dos maiores termômetros do ambiente, pois quando plantada indica a qualidade da energia do local pela sua vitalidade. Ela não vai bem na presença de pessoas não realizadas ou frustradas.

Nas essências florais a arruda facilita o aflorar do poder da vontade, para se construir uma vida harmoniosa, próspera e pacífica, exercendo a cada momento o livre arbítrio ao mesmo tempo em que protege o espaço físico, psíquico e espiritual do indivíduo.

Atenção: a arruda não é indicada para uso interno. É uma planta altamente tóxica tanto para as pessoas como para os animais. Muitas pessoas são sensíveis ao óleo contido em suas folhas e desenvolvem dermatites que variam entre pequenas bolhas e erupções muito dolorosas. Para prevenir, use luvas e mangas compridas para manusear a planta. Diz-se que a arruda pode interferir no crescimento de muitas plantas, particularmente dos vegetais da família das couves, da sálvia e do manjericão. Plante a arruda a pelo menos 3 metros de distância de qualquer uma dessas plantas.

Sabia que a folha da arruda inspirou o desenho do naipe de paus nas cartas de baralho?

A arruda é um subarbusto perene e resistente que forma touceira e pode atingir até 1,5m de altura. Possui folhas carnosas de coloração verde-azulada ou acinzentada, com flores miúdas de cor amarelo-esverdeadas que florescem no verão no topo da planta. É uma planta que gosta de muito sol e é suscetível à podridão das raízes em solos com fraca drenagem ou quando é regada em excesso.

GUINÉ – Petiveria alliacea L.

É conhecida por fazer uma forte limpeza energética e evocar a força renovadora tão importante nos processos de transformação. Fisicamente aumenta a resistência do corpo.

A essência floral da guiné através da reforma interior, facilita a transmutação do padrão de desequilíbrio na troca energética com o outro, ajuda a fechar o corpo e a se libertar das energias obsessoras que vibram nas frequências de abusos, violência, vampirização, dos masoquismo e sadismo, e purifica a aura eliminado as toxinas energéticas e maus fluídos.

A guiné é uma herbácea própria de lugares úmidos, nativa da Amazônia, que atinge de 1 a 4m de altura. Possui folhas pontiagudas dispostas em ramos de modo alternado, flores pequenas de cor branca reunidas em forma de espiga. Possui forte cheiro de alho nas folhas e raízes. Gosta de pleno sol.

Atenção: planta extremamente tóxica! Em algumas regiões ela possui o hábito persistente, podendo ser de difícil erradicação, tornando invasora.

ESPADA DE SÃO JORGE – Sansevieria trifasciata var. laurentii

Seu nome vem da famosa espada do santo cristão, São Jorge, que enfrentava o mal e matou o dragão com sua arma poderosa.

A espada de São Jorge tem a capacidade de proteger, purificar e “cortar” com sua lâmina a inveja e o mau olhado.

Sua essência floral propicia uma proteção psíquica através do claro discernimento entre o bem e o mal, alinhando a mente com o Eu Espiritual, purificando-a de formas pensamentos negativas e miasmas que tendem a nublar o discernimento, permitindo assim a superação de estados negativos e confusões mentais.

Essa herbácea rizomatosa, perene e acaule, é originária da África e atinge de 70 a 90cm de altura. Suas folhas são espessas e podem ter margens creme-amareladas, podem ser curtas, ou apresentar manchas verde-claras transversais, ou então serem acinzentadas com manchas amarelas nas margens.

Suas inflorescências são longas, espigadas, e de importância ornamental secundária. Pode ser cultivada em vasos ou em grupos, formando bordaduras ou mesmo para compor maciços, que podem ser mantidos a pleno sol ou à meia sombra.

Sabia que ela foi introduzida no Brasil pelo mestre Burle Marx?

ABRE-CAMINHO (ou quebra-demanda) – Justicia Gendarusa

Este arbusto originário da África, atinge até 1,5m de altura e tem flores pequeninas cor de rosa claras.  Considerada como planta de proteção e muito usada para banhos e rituais de umbanda. Gosta de clima quente e úmido, solos férteis e bem drenados a pleno sol.

Também usada para abrir caminhos tanto na vida pessoal como na profissional.

EUCALIPTO PRATEADO – Eucaliptus cinerea

Essa árvore originária da Austrália, atinge de 7 a 15m de altura. Seu trono é ereto, mas geralmente tortuoso. Com casca espessa, fibrosa, sulcada e de cor marrom-acinzentada. Sua ramagem é muito utilizada em arranjos florais, pois apresenta folhas arredondas e de tom cinzento ou verde-azuladas na face de cima e fosca na face de baixo.

É considerada uma planta medicinal utilizada como descongestionante das vias respiratórias.

No banho ajuda a eliminar o cansaço. Encha uma banheira com água quente, jogue algumas folhas de eucalipto, acenda um vela para dar um clima e relaxe profundamente!

Na fitoterapia é utilizado para equilibrar as funções renais, trazer equilíbrio aos desejos e sensações sexuais, promovendo uma abertura da consciência sexual com paz e responsabilidade ao mesmo tempo em que cria a ideia de amor com liberdade de expressão, sem tabus e preconceitos. Estimula a retidão de caráter.

Das suas folhas é produzido o óleo essencial de eucalipto utilizados na indústria de perfumaria e desinfetante. Da Sua madeira é extraída a celulose para diversos finalidades, e também é usada na construção civil, para postes e mourões, fabricação de móveis, etc.

 

Para assistir ao programa da Rede TV acesse: “Xô Olho Gordo: Arranjos contra o mau olhado”

 

Para ver mais arranjos acesse o álbum: Ervas de proteção no Flickr

 

Veja fotos dos ARRANJOS DE FLORES FEITOS PELA NÔ FIGUEIREDO

 

Bibliografia:

LORENZI, Harri. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3a edição Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2001.

LORENZI, Harri e MATOS, Francisco José de Abreu. Plantas Medicinais no Brasil: nativas e exóticas. 2a edição. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008.

LORENZI, Harri et al. – Árvores exóticas no Brasil: madeireiras, ornamentais e aromáticas. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2003.

MATOS, Francisco José de Abreu et al. Plantas tóxicas: estudo de fitotoxilogia química de plantas brasileiras. São Paulo: Instituto Plantarum de Estudos da Flora, 2011.

TORRES, Carlos. Ervas e Saúde. Guia orgânico completo: passo-a-passo para você cultivar em casa e usar na culinária, saúde e beleza 40 tipos de ervas. 1a edição São Paulo: Editora Ondas, 2002.

Horta e Temperos: Guia ilustrado para você ter sempre à mão verduras, legumes e temperos fresquinhos. Livros Abril de Plantas e Flores, 1971.

SMITH, Miranda. Manual prático de plantas e ervas aromáticas. Lisboa: Editora Estampa, 2003.

CORDEIRO, Denise Maria. Jardim Interior: o paraíso está perdido dentro de você. São Paulo: Pensamento, 2007.

GIMENES, Bruno J. Fitoenergética: a energia das plantas no equilíbrio da alma. 4a edição. Nova Petrópolis: Luz da Serra Editora, 2010.

Sites:

www.essenciasflorais.com.br

www.casaclaridade.com

www.fazendacitra.com.br

www.plantas-ornamentais.blogspot.com

 

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Festa com proteção

Festa com proteção

Depois que comecei a me dedicar ao lado espiritual, aprendi que devemos nos proteger e proteger a nossa casa, principalmente quando recebemos muita gente de uma só vez.

E as plantas são ótimas para isso! Para a festa de aniversário do meu marido sábado passado, criei arranjos florais usando flores e ervas de proteção, além de colocar vasinhos de ervas em pontos estratégicos da casa.

Logo na entrada coloquei um vaso com arruda (Ruta graveolens) e outro com pimenta (Capisicum frutescens sp). A arruda é famosa por afastar o mau olhado e a pimenta também ajuda na proteção:

Mais ao fundo eu já tinha uma jardineira com espada de São Jorge (Sansevieria trifasciata) e acrescentei um vaso com quebra-demanda (Justicia Gendarusa):

Ao lado da porta da entrada, usando uma jarra antiga que era da minha avó, fiz um arranjo com arruda, guiné (Petiveria alliacea), alecrim (Rosmarinus officinalis), astromélia (Alstroemeria hybrida), palma (Gladiolus hortulanus) e rosas amarelas para dar alegria. No chão coloquei um pote com sal grosso e alho para limpar as energias negativas:

E fui criando arranjos com esses elementos: alecrim, arruda, guiné e flores. Palmas, astromélias e rosas. Usei também uma folhagem que parece flor, a protéia. Usei flores vermelhas e amarelas, já que a festa era para meu marido, procurei deixar os arranjos com um ar mais masculino…

E ao lado da choppeira que alugamos mais uma arranjo:

No lavabo:

E até no meu altar eu coloquei as ervas de proteção:

Com o que sobrou eu aproveitei e fiz arranjos pequenos para os quartos dos meus filhos:

E no meu quarto:

E um pequeno do lado do meu marido para ele não derrubar à noite…

A festa foi um sucesso! No dia seguinte, como me ensinou a minha querida amiga e mestra Maria Silvia Orlovas, do Espaço Alpha Lux, limpei a casa e fiz uma boa defumação e tomei um banho de ervas!

Dica: usei flores da estação, que são mais baratas. Só as rosas é que foram mais caras, mas eu queria essas colombianas, que são maravilhosas!

Se você quiser que eu crie arranjos florais para sua casa ou evento, entre em contato comigo pelo falecom@nofigueiredo.com.br

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza