Pragas e Doenças

Sua planta está doente e você não sabe o que fazer? Aqui tem várias dicas de soluções caseiras para os primeiros socorros e até de inseticidas prontos com explicações de como aplicar

Como Fazer Inseticidas Naturais e Adubação Orgânica

Como Fazer Inseticidas Naturais e Adubação Orgânica

Mais um vídeo com a querida Silvia Jeha da Sabor de Fazenda. Agora ela irá nos ensinar sobre adubação orgânica e inseticidas naturais que você pode fazer com ingredientes que você tem em casa!
 

 

Venha visitar a Sabor de Fazenda e comprar as ervas e temperos orgânicos que elas cultivam lá:

http://www.sabordefazenda.com.br/

Loja: Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo, SP

Tel: +55 (11) 2631-4915

Segunda: das 13h as 17h 
Terça a sábado: das 8h as 17h

Instagram: @sabordefazenda

Facebook: SabordeFazendaErvaseTemperos

 

 

 

Nô veste blusa da loja PontoKa – Moda Feminina:

Endereço: Av. Macuco, 697 – Moema, São Paulo, SP – tel: 5533-5045

Instagram: @lojapontoka

Facebook: modapontoka

WhatsApp: +55 11 958 342 992

 

 

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

 

 

Beijos floridos de gratidão,
Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza
Como Cultivar Rosa do Deserto

Como Cultivar Rosa do Deserto

Aprenda a cuidar da Rosa do Deserto e a fazer um inseticida caseiro usando sabão de coco para acabar com cochonilhas:

 

 

Veja mais dicas de cultivo de ROSA DO DESERTO.

 

 

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Primeiros socorros para as plantas – Canal Rural

Primeiros socorros para as plantas – Canal Rural

Depois do repouso vegetal no inverno, as plantas voltam a crescer e a vida volta intensamente ao jardim na primavera. E as pragas e doenças também costumam aparacer nesta época. Crie o hábito de sempre observar suas plantas quando for regá-las. Se você notar o surgimento de manchas, ou de bolinhas escuras nas folhas, ou então as folhas estão meladas ou deformadas… Atenção. Sua planta provavelmente está doente e precisando de cuidados. Veja agora as dicas para dar um pronto atendimento às suas plantas com coisas que você tem na sua casa!

 

Esta participação foi ao ar dia 11 de novembro de 2011 no programa Arte Brasil do querido Rogério Chiaravalli no canal Rural.

Para saber mais info sobre as receitas acima acesse: Primeiros socorros para as plantas

As plantas foram gentilmente cedidas pela Milplantas Comercial Ltda – http://milplantas.com.br/

R. Baumann, 1187 – Vila Leopoldina, São Paulo – SP Tel: 3836-9743

Para saber mais sobre o programa Arte Brasil acesse: Programa Arte Brasil

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Como Fazer Inseticidas Caseiros para Plantas

Como Fazer Inseticidas Caseiros para Plantas

Quando começa a primavera, as plantas saem do repouso vegetal e a vida volta ao jardim. Nesta época é comum o aparecimento de pragas e doenças nas plantas. Quando estiver regando suas plantas, aproveite para observar se existe algum bichinho estranho, se apareceram bolinhas escuras nas folhas, se há uma espécie de algodão sobre elas ou ainda se elas estão deformadas ou meladas… Suas plantas podem estar doentes, sofrendo ataques de pragas, que se alimentam de folhagens e flores e sugam suas seivas. Isso acontece principalmente se elas estiverem debilitadas devido ao excesso de calor ou de umidade, à falta de nutrientes no solo e à ventilação insuficiente. Mas não se desespere! Você pode dar um pronto atendimento às suas plantas com o que tem em casa!

Abra a geladeira. Aposto que você tem leite na sua casa. Sabia que o leite tem propriedades germicidas? O leite também contém vários sais e aminoácidos em sua composição, e essas substâncias são conhecidas por induzirem resistência nas plantas. O leite modifica as características da superfície da folha, como pH, nutrientes, gorduras entre outras e com isso não permite a instalação de patógenos, os bichinhos causadores das doenças. Legal, né?

Então mãos à obra!

Inseticida de Leite:

1 parte de leite para 5 partes de água. Coloque num borrifador, mexa bem e pulverize sobre as folhas da sua planta! Ideal para ser usado em árvores da felicidade e na horta. Só que esse preparado não pode ser guardado. Preparou, aplicou! Para que dê certo, é preciso persistência. Aplique 2 vezes por semana, durante 3 semanas.

O Leite também pode ser usado como atrativo para lesmas. Distribua no chão, ao redor das plantas, estopa molhada com água e um pouco de leite. De manhã, vire a estopa e mate as lesmas que se reuniram embaixo.

Você também pode usar sabão de côco! O sabão (não detergente) também funciona como inseticida e funciona sobre muitos insetos de corpo mole como: pulgão, lagartas e mosca branca.

Inseticida de sabão

1 colher de sopa de sabão de côco + 5 litros de água.

Preparo: Raspe o sabão de côco até encher uma colher de sopa e então misture em 5 litros de água morna agitando bem até dissolver todo o sabão.

Pulverize sobre todas as folhas, na parte da frente e principalmente no verso delas, onde a maioria dos bichinhos se escondem.

Lembre-se de pulverizar no final do dia, quando o sol está mais fraco e não haverá perigo de queimar as folhas. Como o preparado de leite, o de sabão de côco também não pode ser estocado. Prepare e aplique no mesmo dia! E também são necessárias várias aplicações para que o combate seja efetivo. Persista e não desista. Depois que ela melhorar, espere uns 15 dias e faça mais uma aplicação para garantir. Sua planta agradece!

Agora se o problema for formigas, se você observou que elas voltam carregando pedaços de folhas cortadas para o formigueiro, você pode usar suco de pimentas vermelhas para evitar que elas ataquem seus arbustos e árvores. Veja mais dicas para acabar com formigas!

Suco de pimenta:

Preparo: Amasse bem algumas pimentas vermelhas até fazer um suco grosso. Molhe um pano neste suco e amarre em volta do caule da planta ou pincele o tronco.

Se as formigas estiverem atacando as plantas que estão dentro de casa, você pode fazer sachês com coentro e pimentas e amarrá-los ao caule das plantas.

E se elas resolverem atacar seus armários, espalhe cravos-da-índia dentro deles para espantá-las.

Se você quiser acabar com um formigueiro no jardim, coloque suco e cascas de limão na entrada do formigueiro.

Outra dica interessante é o plantio de plantas repelentes no jardim para espantar as formigas. Em hortas costuma-se fazer o plantio de cebolinha verde em todo o contorno da horta. Também pode-se plantar hortelã, lavanda, manjerona, alho, coentro e losna.

Sementes de gergelim espalhadas no canteiro ou no caminho das formigas também costuma dar bons resultados.

 Como saber que bicho é o quê?

As principais pragas de jardim são:

  • Pulgão: Existem diversas variedades de pulgões. Eles podem ser pretos, brancos ou verdes, e em geral, medem 1,5 mm e podem ter asas. Adoram acomodar-se verso das folhas.
  • Cochonilhas: Existem dois tipos de cochonilhas. A que não tem carapaça costuma deixar uma secreção esbranquiçada, semelhante a um chumaço de algodão sobre as folhas. As com carapaça trazem riscos ou bolas cortadas no corpo.
  • Lagartas: adoram devorar as folhas e flores, abrindo um caminho parecido com um túnel. Antes do tratamento, deve-se podar as partes afetadas e destruir o ninho. Use luvas na operação.

 

Para lagartas, o inseticida biológico DIMYPEL é ótimo. Esse inseticida é feito com a bactéria Bacillus thuringiensis que mata as lagartas quando ingerida por elas. Inofensiva para seres humanos. Veja como ele funciona no vídeo!

 

Se nenhuma das receitas acima funcionar, recomendo o ÓLEO DE NEEM ou NEEM. Também é natural e bem eficaz! APLIQUE SEMPRE À NOITE para que as folhas não sejam queimadas com a luz do sol + o óleo de neem. Dilua o óleo em água (seguindo a orientação do fabricante) e borrife na parte da frente e de trás das folhas. Faça 1 aplicação semanal por 3 semanas. Veja mais info no vídeo!

 

Você também pode pegar uma fita crepe (ou fita adesiva), enrolar nos seus dedos com o lado colante para fora e passar nas folhas para retirar as pragas. Elas irão grudar na fita. Pode também pegar um pano úmido com um pouquinho de sabão neutro e limpar as folhas, dos dois lados. Comece pela parte que fica mais próxima ao tronco e vá até a ponta da folha, retirando as pragas.

 

Depois dê uma boa adubada na sua planta por que ela deve estar meio fraca para ter sido atacada. As plantas são como nós. Quando elas estão fracas elas não mais facilmente atacadas. Aqui tem uma receita de adubação pós floração e aqui para adubação para estimular a floração. E para terminar mande luz para ela como ensino a fazer nesse vídeo.

 

Para ver o programa que foi ao ar no canal Rural programa Arte Brasil acesse: Primeiros socorros para as plantas – Canal Rural

Referências bibliográficas:

Smith, Miranda. Manual Prático de Plantas e ervas aromáticas. Lisboa: Editorial Estampa, 2003.

Souza, Jacimar Luis de Souza. Manual de horticultura orgânica. 2.ed. atual. e ampl. – Viçosa, MG: Aprenda Fácil, 2006.

http://www.agriculturaorganica.xpg.com.br

 

 

Crédito das fotos:

http://naomordamaca.com/2010/04/20/leite/

http://bemtefiz.com.br/sustentabilidade/sabao-de-coco-para-lavar-roupas/

http://cafebox.com.br/saiba-quais-sao-os-principais-beneficios-da-pimenta-vermelha/

http://natural.enternauta.com.br/plantas-medicinais/cravo-da-india-propriedades-medicinais/

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

aula de jardinagem: como cuidar de mudas e fazer inseticida caseiro – TV Gazeta

aula de jardinagem: como cuidar de mudas e fazer inseticida caseiro – TV Gazeta

Assista agora à minha participação no programa Manhã Gazeta da Olga Bongiovanni, a terceira aula de jardinagem onde ensino a cuidar das mudas das plantas e a fazer um inseticida caseiro:

 


Programa foi ao ar em 4 de março de 2011.

 

 

As plantas foram gentilmente cedidas pelo Shopping Garden

 

Para assistir minhas outras participações na TV Gazeta clique: TV Gazeta

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

O que é adubação e para que serve?

O que é adubação e para que serve?

Agora vamos às dicas para manter sempre lindas as suas plantas:

 

Como nós, as plantas precisam de água, luz e  alimento. O alimento das plantas é composto pelos minerais, que podem ser adquiridos na terra preparada e adubada. Só que depois de um tempo, principalmente se a planta está num vaso, os nutrientes da terra daquele vaso acabam e então é necessário repor através da adubação. Uma planta bem alimentada é uma planta sadia, forte e bonita, com muito menos chance de sofrer o ataque de pragas e doenças.

 

Adubo orgânico ou inorgânicos, qual é a diferença?

 

Bom, o orgânico ou natural é composto de matéria de origem vegetal ou animal. São substâncias que precisam ser decompostas pelas bactérias do solo para então serem assimiladas pelas plantas. Sua atuação é mais lenta, mas duradoura. Além disso eles ajudam a melhorar a textura da terra deixando-a mais porosa, beneficiando a oxigenação das raízes.

 

Já os inorgânicos são obtidos a partir da extração mineral ou de derivados do petróleo. Sua atuação é imediata. Assim que são aplicados já podem ser absorvidos pela planta, não precisam ser decompostos pelas bactérias do solo. Em contrapartida, muitos nutrientes são desperdiçados, pois muitas vezes a planta não consegue absorver todo o nutriente e a sobra é perdida com o tempo e carregada pela a água.

 

Quais são os nutrientes que a planta precisa e para que servem?

 

Os nutrientes mais importantes são chamados de macronutrientes: o nitrogênio (N), o fósforo (P) e o potássio (K), por isso os adubos inorgânicos ou sintéticos são chamados de NPK.

 

O nitrogênio, o N da fórmula, é muito importante para o crescimento e desenvolvimento das raízes, caules e folhas. A maior parte do nitrogênio a planta absorve no começo da vida e ele fica armazenado em seus tecidos de crescimento. Quando ele está em maior quantidade na fórmula ele é recomendado para estimular a brotação e o enfolhamento. Ótimos para folhagens em geral e para gramados. Sua falta na fase inicial retarda o crescimento e consequentemente a produção. Geralmente a sua falta deixa a folha com a cor verde pálida ou verde amarelada e o excesso produz abundante folhagem de coloração verde-escura.

 

O P, o fósforo, é muito importante na formação da clorofila e ainda aumenta o desenvolvimento radicular proporcionando à planta maior capacidade de absorver os elementos férteis do solo. O fósforo também age diretamente na qualidade dos frutos e maturação das sementes. Se você quer estimular o surgimento de raízes (após um transplante por exemplo), o aumento das floradas, das frutificação e produção de sementes, você deve reforçar adubos onde o fósforo sobressai. Em regiões onde ocorrem geadas ele é muito importante para aumentar a resistência das plantas ao frio e ajuda a apressar a maturação dos frutos. A deficiência desse elemento pode ser percebida pela coloração arroxeada das folhas.

 

O K, o potássio, contribui na formação de tubérculos, rizomas, fortalece os tecidos vegetais e ainda aumenta a resistência contra a seca. Sem ele a planta não se desenvolve e fica atrofiada e mais sujeita ao ataque de pragas e doenças.

 

As fórmulas mais comuns existentes à venda são:
  • NPK 4-14-8 (4 partes de nitrogênio, 14 partes de fósforo e 8 partes de potássio) para espécies que produzem flores e frutos. Ex. hibisco, azaléias, violetas, cítricos como a laranjeira, legumes, etc. Além disso, segundo a maioria dos fabricantes, esta formulação é ideal para ser aplicada no momento do plantio dos vegetais, no preparo do solo, pois o alto teor de fósforo proporciona uma melhor formação e desenvolvimento das raízes e estrutura das plantas.

 

  • NPK 10-10-10 (partes iguais dos 3 elementos) para espécies que não florescem e não produzem frutos, como as samambaias. Segundo os fabricantes, esta formulação também é ideal para ser aplicada em plantas já formadas, na forma de cobertura. Neste caso, pode ser usada em flores, folhagens, hortaliças e frutíferas.

 

  • NPK 15-15-20 (15 partes de nitrogênio, 15 partes de fósforo e 20 partes de potássio), rica em potássio, esta formulação é considerada bem prática, pois pode ser usada também no cultivo hidropônico, sendo indicada especialmente para hortas.

 

  • Também existem no mercado as fórmulas preparadas especialmente para determinadas espécies de plantas ornamentais. É o caso das violetas, orquídeas, rosas e samambaias. Neste caso, os fabricantes elaboram uma fórmula adequada às necessidades nutricionais de cada espécie.

 

  • Uma outra formulação especial já encontrada no mercado é o NPK granulado para gramados, que pode ser aplicado de uma forma bem rápida e prática, simplesmente espalhado sobre o gramado.

E os micronutrientes? Quais são e para que servem?

E os micronutrientes são: cálcio, magnésio, enxofre, boro, molibdênio, manganês, ferro, cobre e zinco. Servem para complementar a alimentação das plantas, mas em menor quantidade que os macronutrientes.

 

E como faço para conseguir todos esses nutrientes?

Um boa forma de se obter um excelente adubo orgânico é através de compostagem. Pode-se utilizar até composteiras prontas também conhecidas por MINHOCÁRIOS.
Ou então compre fertilizantes naturais:

 

Húmus de minhoca que você pode fazer em uma composteira ou então comprar pronto. Melhora a porosidade do solo, aumenta os teores de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio e manganês do solo, melhora o pH do solo e aumenta o número de microorganismos no solo.

 

A farinha de ossos é proveniente da moagem de ossos. Contém fósforo e cálcio.

 

A torta de algodão ou de mamona são ricas em nitrogênio e matéria orgânica.
Atenção: a torta de mamona é tóxica para bichos e crianças. Evite misturá-la à farinha de osso, porque os cachorros são atraídos pelo cheiro.

 

Adubação natural para planta que floresce e frutifica:

3 colheres de farinha de osso
1 colher de torta de algodão ou mamona
8 colheres de humus de minhoca

Coloque uma colher da mistura na superfície do vaso e depois regue. Ideal é aplicar no final do dia.

 

Veja como fazer no VÍDEO.

 

Adubação natural para folhagens em geral ou pós floração:

3 colheres de torta de algodão
1 colher de farinha de osso
8 colheres de humus de minhoca
Coloque uma colher da mistura na superfície do vaso e depois regue. Ideal é aplicar no final do dia.

 

Veja no VÍDEO como fazer.

A freqüência de adubação varia de acordo com a espécie cultivada. Algumas precisam mais outras menos, mas, de forma geral, a adubação pode ser feita a cada dois meses. Mas lembre-se: quanto à dosagem e forma de aplicação, siga rigorosamente as indicações do fabricante, que constam na embalagem do produto.

 

E se eu adubar demais, o que acontece?

Sintomas de excesso de adubação:

  • Crescimento exagerado das hastes, que ficam espichadas demais.
  • Na superfície do vaso pode se formar um limo esverdeado ou uma cobertura branca, e quando as folhas tocam esse local murcham, apodrecem e caem.
  • Também é possível que as pontas das folhas fiquem amarronzadas.
  • Assim que você notar o aparecimento desses sintomas, suspenda a adubação.

Atenção: o excesso de adubação inorgânica pode matar a planta.

 

E se aparecerem pragas e doenças, o que faço?

Inseticida caseiro – para o combate de pulgões, cochonilhas e lagartas. Ingredientes: 1 colher (chá) de sabão caseiro + 1 litros de água. Preparo: utilize uma colher (chá) de sabão caseiro raspado e misture em 1 litros de água agitando bem até dissolver o mesmo. Aplicação: essa calda deve ser aplicada sobre as plantas com o auxílio de pulverizador ou regador, principalmente no verão e primavera.Eu também gosto muito de usar o óleo de neem ou nim, que também é super natural. Veja na embalagem a quantidade que deve ser dissolvida em água e pulverize.

Dica: Sempre pulverize o inseticida ou o óleo de neem no fim da tarde. Para combater uma praga ou doença, faça 1 aplicação por semana durante 3 semanas.

Veja aqui mais dicas de INSETICIDAS CASEIROS.

 

Referências bibliográficas:

Coleção Minhas Plantas: jardinagem prática, combate às pragras, idéias e decoração, plantas medicinais. São Paulo: Editora Abril, 1980.

TUPIASSÚ, Assucena. Da planta ao jardim: um guia fundamental para jardineiros amadores e profissionais. São Paulo: Nobel, 2008.

Internet:

Embrapa

Jardim de Flores

Crédito foto:

Brasil escola Uol

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza