Plantas com Flor

Procurando plantas com flores? Aqui você encontra várias dicas de cultivo e sugestões de plantas com lindas flores

Como Cultivar Lavanda – Lavandula officinalis

Como Cultivar Lavanda – Lavandula officinalis

A lavanda, também conhecida por alfazema, é um arbusto perene, com longas inflorescências em forma de espigas malvas, de onde saem pequeninas flores brancas e perfumadas, originário do Mediterrâneo. Durante a Idade Média era muito usada para perfumar e higienizar as casas e igrejas e para repelir a peste.

Lavanda – Lavandula officinalis – foto: Nô Figueiredo

A lavanda é ótima para: combater a depressão, promove o equilíbrio, calmante, descongestionante, relaxante, sedativo, reconfortante e tonificante. Tem ação anti-inflamatória, antisséptico, antiespasmódico, antibascteriano, antiviral.

Mental e emocional: excelente para a ansiedade e sintomas relacionados com o stress, como dores de cabeça, enxaquecas, nevralgia, palpitações e insônia. Útil no tratamento da agitação causada pela demência. Melhora o estado de ânimo. Restaura a energia em quadros de cansaço e esgotamento nervoso.

Um chá forte com as flores da lavanda é um ótimo calmante. Um chá frio aplicado com um pano no rosto ajuda a aliviar dores de cabeça.

Lavanda – Lavandula officinalis – foto: Nô Figueiredo

Digestão: alivia espasmos e cólicas, combatendo gases e problemas intestinais relacionados com tensão e ansiedade. Usada também para infecções que causam vômitos e diarreia.

Sistema respiratório: a lavanda é antimicrobiana e aumenta e resistência a resfriados, tosse, infecções das vias respiratórias, gripe, amigdalite e laringite. É também descongestionante e expectorante; elimina o escarro e alivia a asma.

Sistema imunológico: Chá quente feito com as suas flores reduz a febre e intensifica a eliminação de toxinas pela pele e pela urina.

Sistema reprodutor: Analgésica e antisséptica é usada em banhos para acelerar a cicatrização e reduzir a dor depois do parto.

O óleo essencial da lavanda é ótimo como antisséptico para problemas cutâneos inflamatórios e infecciosos, como eczemas, acne, úlceras varicosas e dermatite de fraldas. Estimula a regeneração dos tecidos da pele. Minimiza a formação de cicatrizes quando usado sem diluir em queimaduras, cortes e feridas, lesões e úlceras. O óleo essencial de lavanda ainda repele insetos, sendo útil para tratar mordidas e picadas; alivia a dor de contusões, entorses, gota, artrite e tensão muscular.

Bordadura de Lavanda no meu jardim/horta – Lavandula officinalis – foto: Nô Figueiredo

Dicas de cultivo:

A lavanda gosta de sol direto. Alguns cultivares toleram sombra parcial.

O solo ideal é bem drenado e moderadamente fértil e alcalino.

O espaçamento ideal para o plantio varia de 30 a 90cm de distância. As touceiras crescem bastante com o tempo e podem atingir até 1m de altura.

Multiplica-se por sementes ou estacas.

 

 

Referências bibliográficas:

LORENZI, Harri et MATOS, Francisco José de Abreu. Plantas Medicinais no Brasil: nativas e exóticas. 2a edição. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2008.

McINTYRE, Anne. Guia Completo de Fitoterapia: um curso estruturado para alcançar a excelência profissional. Tradução: Eidi Baltrusis C. Gomes. São Paulo: Pensamento, 2011.

HOARE, Joana. Guia Completo de Aromaterapia: um curso estruturado para alcançar a excelência profissional. Tradução: Cláudia Gerpe Duarte. São Paulo: Pensamento, 2010.

SMITH, Miranda. Manual Prático de Plantas e Ervas Aromáticas. Tradução: Isabel Teresa Santos. Lisboa: Editorial Estampa, 2003.

TORRES, Carlos. Ervas: Sabor e Saúde. Guia Orgânico Completo: passo a passo para você cultivar em casa e usar na culinária, saúde e beleza 40 tipos de ervas. São Paulo: Editora Ondas, 2002.

BORNHAUSEN, Rosy L. As ervas do sítio: história, magia, saúde, culinária e cosmética. São Paulo: M.A.S., 1991.

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais. Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Como Cultivar Amarílis

Como Cultivar Amarílis

Aprenda como cuidar do amarílis (Hipeastrum hibridum), também conhecido por açucena ou flor da imperatriz, para que ele te presenteie com lindas flores todos os anos!

 

Veja mais dicas sobre o AMARÍLIS!

E para saber quando podar, confira esse vídeo:

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Como Cultivar Flor de São Miguel

Como Cultivar Flor de São Miguel

Esses cachos de flores estreladas de cor azul arroxeadas chamam atenção de quem passa pela rua…

 

Essa linda TREPADEIRA BRASILEIRA, semi lenhosa, que se chama Petrea subserrata Cham. e popularmente é conhecida por flor de São Miguel, capela de viúva, touca de viúva, viuvinha ou petréia, pode atingir até 5m de altura.

Petrea subserrata Cham. ou Flor de São Miguel – foto: Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Suas FOLHAS são ásperas, coriáceas (folhas espessas, consistentes, rígidas mas flexíveis, como couro), simples e DECÍDUAS NO INVERNO (a planta fica sem folhas no inverno como nos países onde neva e as árvores ficam sem folhas para resistir melhor ao frio).

Seu FLORESCIMENTO é muito CHAMATIVO e acontece no inverno e primavera. Existe também uma variedade de flores brancas, conhecida por “Alba”.

Para ser conduzida como trepadeira e seu ramos reclinados e volúveis devem ser amparados por suportes ou revestindo grades, pérgolas, cercas e pórticos.

É bastante TOLERANTE AO clima FRIO, principalmente em regiões de altitude.

Sua MULTIPLICAÇÃO é feita principalmente por SEMENTES.

Veja os exemplares que achei perto de casa:

Petrea subserrata Cham. ou Flor de São Miguel – foto: Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Petrea subserrata Cham. ou Flor de São Miguel – foto: Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Petrea subserrata Cham. ou Flor de São Miguel – foto: Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Petrea subserrata Cham. ou Flor de São Miguel – foto: Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Referência bibliográfica:

LORENZI, Harri et SOUZA, Hermes Moreia de. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3ª edição. Nova Odessa, SP. Instituto Plantarum, 2001.

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Como Cultivar Lírio do Amazonas

Como Cultivar Lírio do Amazonas

Linda e vistosa planta, que floresce várias vezes ao ano.

 

Lírio do Amazonas – Eucharis grandiflora – foto: Nô Figueiredo

Herbácea e bulbosa, essa planta originária da Amazonas Colombiana, atinge entre 30 a 40cm de altura e tem folhas grandes, brilhantes e cerosas.

Costuma ser cultivada em vasos, mas pode ser também plantada em canteiros, que devem ser reformados após alguns anos.

Gosta de  meia sombra e de solo úmido mas não encharcado.

Usei o substrato básico no meu vaso.

Multiplica-se facilmente separando-se os bulbos que se aglomeram ao redor da planta mãe, de preferência após a floração.

Obs: As folhas podem sofrer ataque de lagartas. Fique de olho! Se isso acontecer, use dimypel para afastá-las.

Confira o vídeo com as fotos que fiz do desabrochar as flores do Lírio do Amazonas:

 

Referência bibliográfica:

LORENZI, Harri et SOUZA, Hermes Moreia de. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3ª edição. Nova Odessa, SP. Instituto Plantarum, 2001.

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Como Cultivar Columéia da flor espetacular

Como Cultivar Columéia da flor espetacular

Preciso confessar. Eu tenho um fraco para plantas. Tem gente que não pode ver um par de sapatos ou uma bolsa diferente que precisa comprar… Eu fico alucinada com plantas. Não posso ver uma planta nova, diferente que eu preciso comprar. Eu preciso ter a planta na minha casa, para aprender a cuidar, para ver como ela se desenvolve, para poder ensinar e deixar outras pessoas apaixonadas por ela!

Pois é, em junho eu estava no Ceasa comprando plantas para um cliente quando eu me deparei com essa belezura!

Aeschynanthus specious (columéia maravilhosa) – foto: Nô Figueiredo

Comprei na hora!

Pelo formato da flor deduzi que era um tipo de columéia. Pesquisei nos livros nacionais e não achei nada sobre ela. Achei na Tropica. É da família Gesneriaceae, originária de Java. Suas folhas são verde escuras e cerosas e os galhos podem atingi até 60cm de comprimento. O destaque fica para suas flores. Parecem que são iluminadas por dentro! Na base elas são laranjas amareladas, muito vibrantes e na ponta avermelhadas. São tubulares.

Aeschynanthus specious (columéia maravilhosa) – foto: Nô Figueiredo

Aeschynanthus specious (columéia maravilhosa) – foto: Nô Figueiredo

 

Ela gosta de solo úmido, mas não encharcado. Se as folhas começarem a ficar marrons e cairem ou as flores ficarem pretas, é sinal de que a planta não está recebendo água suficiente. Agora no inverno tenho regado 2x por semana e ela está ficando feliz.

Como boa columéia que é, gosta de luminosidade, mas não de sol direto, então eu a coloquei embaixo da pérgola, no jardim que é a minha vista da sala de refeições. Adoro comer olhando para ela!

Aeschynanthus specious (columéia maravilhosa) – foto: Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Referências bibliográficas:

LORENZI, Harri et SOUZA, Hermes Moreia de. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3ª edição. Nova Odessa, SP. Instituto Plantarum, 2001.

GRAF, Alfred Byrd. Tropica: Color Cyclopedia of Exotic Plants and trees. Roehrs Company. 1st Edition, 1978.

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza

Como Cultivar Narciso

Como Cultivar Narciso

O profeta Maomé considerava que a beleza dessa flor era um presente para o espírito. Dizia: “Quem possui dois pães deve vender um e comprar narcisos, pois o pão é alimento para o corpo, enquanto o narciso é alimento para a alma”!

Narciso (Narcissus cyclamineus DC)

Mas não se deixe enganar pela beleza do narciso, ele é narcótico e venenoso!

Existem mais de 60 espécies dessa planta, que brota de um bulbo e tem florada abundante. Suas flores podem ser simples ou dobradas, muito perfumadas, nas cores branca, amarela e laranja e podem atingir de 30 a 40cm de altura. O narciso é originário da Europa, especialmente das regiões mediterrâneas e do Norte da África. Em Grasse, na França, são cultivados para a fabricação de perfumes, e na Holanda para a exportação de flores e das essências.

Narciso vem do grego narkê, que significa entorpecer. O significado da palavra está associado à lenda da mitologia grega que relata a história do jovem Narciso, filho do deus-rio Cephisus e da ninfa Liriope, transformado em flor. Para saber mais sobre o mito de Narciso acesse: http://www.palavraescuta.com.br/textos/o-mito-de-narciso

Plantio:

Prepare o vaso, plante o bulbo com a ponta para cima e cubra-o com uns 3cm de terra. Se for plantar num canteiro, deixe 10cm de distância entre os bulbos, pois algumas variedades formam pequenas touceiras.

Luminosidade:

O narciso gosta de luminosidade indireta abundante

Rega:

O solo deve estar sempre úmido então verifique diariamente a terra e regue sempre que necessário.

Floração:

Floresce no inverno/começo da primavera e após 30 dias entra na fase de dormência.

Bulbo:

Deve ser manipulado na época de dormência. Retire-o do solo, limpe-o delicadamente com uma escova macia e guarde-o em um local seco, fresco e arejado. Aguarde o período de brotação para plantá-lo num vaso ou no jardim.

Atenção: O bulbo poderá ficar no solo durante o período de dormência, mas cuidado com as lagartas. Elas adoram bulbos de narcisos!

 

Referências bibliográficas:

LORENZI, Harri. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3a edição. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2001.

Enciclopédia Plantas e Flores vol.1. São Paulo, SP: Editora Abril Cultural, anos 70.

SOARES, Cecília Beatriz L. da Veiga. O livro de ouro das flores. Rio de Janeiro: Ediouro, 2002.

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza