Plantas

Aqui estão todas as minhas dicas de cultivo de plantas

Flocos de algodão

Flocos de algodão

Ontem eu estava descendo uma rua quando dei de cara com mais essa maravilha da natureza:

O IPÊ BRANCO!


Encostei o carro e saquei a minha máquina para registrar esse momento de florada exuberante. Que heroína!

E hoje meu marido chegou em casa e falou: Nô, você viu aquela árvore de flor branca na descida da rua da farmácia? Que linda, né? Que árvore que é? Eu falei: é um ipê branco… Tá incrível, não é mesmo?

E lá fui consultar a minha bíblia… o livro do Lorenzi das árvores brasileiras para poder escrever direitinho sobre ele…

O ipê branco, Tabebuia roseo-alba,  é uma árvore nativa das florestas do sudeste do Brasil. É uma árvore extremamente ornamental, não somente pela florada exuberante (a foto diz tudo!) e pode ocorrer mais de uma vez ao ano, mas também pela folhagem densa de cor verde azulada e forma piramidal da copa.

É ótima e muito utilizada no paisagismo em geral, especialmente em ruas e avenidas, graças ao seu porte não muito grande, de 7 a 16m de altura.

Árvore versátil, adapta-se bem a terrenos secos e pedregosos, sendo muito útil em reflorestamentos com esses tipos de terrenos.

Referência bibliográfica:
LORENZI, Harri. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. vol. 1. 4a edição. Nova odessa, SP: Instituto Plantarum, 2002.

Gostou do post? Do site?
Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza.

Tapete dourado

Tapete dourado

Quando ando na rua, sempre olho para o chão e adoro quando vejo um tapete amarelo dourado como esse:

É sinal de que tem um ipê amarelo logo acima!

Tabebuia chrysotricha (ipê amarelo)

Uma vez estava voltando de uma viagem à Tiradentes quando vi esse ipê…O ipê amarelo é a árvore nacional do Brasil, por que quando ela floresce ela fica desprovida de folhas, uma massa amarela destacando-se do verde das nossas matas… poético, né?

 

Tabebuia chrysotricha (ipê amarelo)

crescendo soberano na beira da estradinha… Fiquei apaixonada por ele! Pedi para meu marido parar o carro porque eu precisava fotografá-lo!

Que presente maravilhoso da natureza!

Flor de Tabebuia chrysotricha (ipê amarelo)
Existem vários tipos de ipês amarelos. Aqui em São Paulo, o mais comum é a Tabebuia chrysotricha, que atinge de 4 a 10m de altura, cujo tronco varia de 30 a 40cm de diâmetro e floresce durante os meses de agosto e setembro. Segundo Lorenzi, é uma árvore extremamente ornamental, principalmente quando em flor; é a espécie de ipê-amarelo mais cultivada em praças e ruas de nossas cidades. É particularmente útil para arborização de ruas estreitas e sobre redes elétricas em virtude de seu pequeno porte.
Há também a Tabebuia ochracea, cuja altura varia de 6 a 14m e apresenta o tronco mais tortuoso de 30 a 50cm de diâmetro. Segundo Lorenzi, seu florescimento exuberante é um belo espetáculo da natureza, que estimula seu emprego no paisagismo em geral; infelizmente seu uso na arborização urbana é bastante escasso até o momento. Como planta adaptada a terrenos secos, é útil para plantios em áreas degradas de preservação permanente.
No norte do nosso país, a Tabebuia serratifolia, que varia de 8 a 20m de altura e tronco de 60 a 80cm de diâmetro, já vem sendo largamente utilizada nas cidades. Segundo Lorenzi, durante sobrevôo da floresta amazônica ela destaca-se por ser extremamente bela quando florida, sobressaindo do resto da vegetação.
Nos terrenos brejosos e reflorestamento de áreas ciliares degradadas, a Tabebuia umbrellata é presença indispensável. Com seus 10 a 15m de altura e tronco que varia de 40 a 50cm de diâmetro, é extremamente ornamental e perfeitamente adaptada tanta na mata primária quanto na formações secundárias.
E o mais alto de todos os ipês amarelos, o Tabebuia vellosoi, com seus 15 a 25m de altura e 40 a 70cm de diâmetro, foi a escolhida por decreto federal como “árvore símbolo do país”, é mais apropriado para arborização de parques e praças.
Referência bibliográfica:
LORENZI, Harri. Árvores Brasileiras: manual de identificação e cultivo de plantas arbóreas do Brasil. vol. 1. 4a edição. Nova odessa, SP: Instituto Plantarum, 2002.

Gostou do post? Do site?
Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza.

Heroína Urbana

Heroína Urbana

Cada vez que eu vejo uma árvore florida na calçada eu fico emocionada!

 
Tabebuia chrysotricha (ipê amarelo): Olha só esse ipê amarelo, que lindo!
Imagine a luta diária que a árvore da calçada tem que travar por sua sobrevivência!
Suas raízes ficam compactadas num solo infértil e apertado e ainda precisam dividir esse espaço com os canos de água, gás e esgoto, com as fundações das casas e prédios e até da própria rua. As raízes ainda sofrem como o excesso das águas contaminadas das chuvas ou ficam ressecadas por falta de água. Em ambos os casos, a capacidade de fornecer nutrientes essenciais para o desenvolvimento da árvore fica seriamente prejudicado.
Seus troncos são entalhados pelos pára-choques dos automóveis, correntes de bicicletas e muita vezes pelas próprias grades instaladas para protegê-las do vandalismo.Olha só a situação desta raíz… Essa árvore nunca deveria ter sido plantada nessa calçada…
Seus galhos ficam presos num emaranhado de fios e cabos de eletricidade, telefone, tv a cabo e ainda são podados de qualquer jeito descaracterizando a forma de suas copas pelos ônibus e caminhões ou até mesmo pelo pessoal da prefeitura ou da Eletropaulo para que eles não atrapalhem a transmissão dos sinais… E esse tronco??? A árvore cresceu, esqueceram de tirar a grade de proteção e ela acabou incorporando a grade…

Suas folhas e cascas são tostadas pelo calor refletido pelo calçamento e pelos muros ou então condenados a uma sombraperpétua pelos edifícios adjacentes. E essa poda ridícula? Parece que abriram a árvore ao meio… Que dó… A árvore da calçada é uma heroína urbana, sua floração é um verdadeiro milagre da natureza!

Referência bibliografica:
SPIRN, Anne Whiston, 1947. O Jardim de Granito: A Natureza no Desenho da Cidade. Tradução de Paulo Renato Mesquita Pellegrino. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1995.

Gostou do post? Do site?
Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

Beijos floridos de gratidão,
Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza.


Como Fazer Horta Caseira – TV Gazeta

Como Fazer Horta Caseira – TV Gazeta

Aqui ensino a montar mini-hortas caseiras. Alface na janela, tomate na varanda, cenoura no terraço. Um jardim pronto para ser comido. Bon appétit.

Hortaliças do Sítio Terra Boa da Caminhos da Roça e minhocário da Minhocasa

 

Foi ao ar em 19 de agosto de 2010, no programa Manhã Gazeta de Olga Bongiovanni.

Assista à minhas outras participações na TV Gazeta.

Veja outros posts sobre minhocários.

Gostou do post? Do site?
Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza.
Conexão com a natureza.

Atenção: Ficus!

Atenção: Ficus!

O Ficus é uma árvore que caiu no gosto do brasileiro. As pessoas acham que ela tem folhas super bonitas, é facilmente podada e pode ser plantada em qualquer lugar… Só que não.

 Você já deve ter visto um ficus por aí…

Ficus benjamina pequeno

Com essa folhas pontudinhas, verdinhas e brilhantes e pensou: que gracinha de árvore… tão pequenininha…

Detalhe das folhas do ficus

E já deve ter visto as podas que fazem nela…

Ficus podados
Eu não consigo achar que fica bonito. Acho essas podas acima horrorosas! Uma pior que a outra!
Fico com pena da pobre planta que não teve como se defender dessas podas ridículas…

Olha só essa praça, todos quadradinhos… Parecem soldadinhos…

Praça dos ficus quadrados

Acho horrível!

Mas quando plantado num parque, olha só quanta beleza!

Alameda de ficus no Parque Ibirapuera, SP

Ficus benjamina é uma árvore de grande porte, que atinge até 15m de altura e tem raízes aéreas muito vigorosas.

Vamos examinar de perto as raízes desses ficus aí do parque:

Ficus e suas raízes aéreas

Segundo Lorenzi: “trata-se de árvore inconveniente para arborização de ruas e avenidas pelo excessivo vigor do sistema radicular”.
Olha  o que as raízes podem fazer na calçada:

Ficus em calçadas

 

Imagine que essa árvore foi programada para ter 15 metros de altura e uma copa densa, globosa e grande. E que as raízes normalmente acompanham o tamanho da copa. E que essa árvore foi plantada num espaço minúsculo, sem espaço para poder soltar as raízes, se fixar no solo e poder se alimentar adequadamente, nem espaço para receber água, pois cimentaram todo espaço ao redor das suas raízes… Pobre planta! Só que ela não tem culpa de ter sido plantada no lugar errado… E as suas raízes foram programadas para serem aéreas, ou seja, ela vai levantar calçada e o que mais encontrar pela frente…

O ficus é uma árvore para ser plantada em praças bem grandes, parques ou fazendas, longe de construções. Na calçada, não!

Referência bibliográfica:

LORENZI, Harri et al. Árvores Exóticas no Brasil: madeireiras, ornamentais e aromáticas. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2003.

Gostou do post? Do blog? Curta e compartilhe nas redes sociais!

Beijos floridos de agradecimento,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
paisagista, florista, artista, blogueira e especialista em desenho ambiental
Semeando amor à natureza

Marantas e Dicas de Adubação – TV Gazeta

Marantas e Dicas de Adubação – TV Gazeta

Nessa participação na TV Gazeta a paisagista Nô Figueiredo apresenta as marantas, folhagens típicas da mata atlântica que parecem pintadas à mão, e ensina sobre adubação:

O programa foi ao ar 05 de janeiro de 2010 na TV Gazeta, com Ione Borges.

 

Você encontra essas marantas no Mercado Verde.

 

Para assistir às minhas outras participações na TV Gazeta acesse: TV Gazeta

 

Gostou do post? Do blog? Plante comigo, semeie o amor à natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,
Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza