Adubação e Substratos

Aqui tem tudo sobre adubação e substratos para plantas

Como replantar samambaia! Aprenda agora!

Como replantar samambaia! Aprenda agora!

Como replantar samambaia. Aprenda agora como fazer mudas e replantar samambaia usando 3 tipos de vasos: vaso de xaxim, xaxim de palmeira e de plástico.

Como replantar samambaia!

Se a sua samambaia está no mesmo vaso há muito tempo e já ocupou o vaso todo, está na hora de transplantá-la para um novo vaso e aproveitar para fazer mudas!

 

O XAXIM

O melhor vaso para cultivo de samambaia eram os vasos de xaxim. Você já ouviu falar do xaxim? O xaxim era extraído do tronco de uma planta da família das samambaias, chamada Dicksonia sellowiana, que é um arbusto semi-lenhoso, de tronco ereto, fibroso, espesso e nativo das matas do Brasil.

 

Cultivo

O xaxim é cultivado em meia-sombra ou na sombra, em terra fértil e sempre úmida. É muito resistente ao frio. Ela lembra uma palmeira, mas é uma samambaia! É uma das nossas maiores samambaias, tanto que também é conhecida por samambaiaçu, que quer dizer samambaia muito grande (o sufixo açu vem do tupi wa’su).

 

Dificuldade

O xaxim tem o crescimento muito lento. Ele cresce de 5 a 8cm por ano. Então são necessários uns 50 anos para se obter um vaso de 40 a 50cm de diâmetro!

 

Extinção

Essa planta é nativa da nossa Mata Atlântica, mas foi tão explorada que entrou em extinção e agora tanto o seu corte como sua exploração estão proibidas pelo IBAMA. Saiba mais aqui.

 

Imitação barata

Depois apareceram uns vasos que tentavam imitar o xaxim, feitos de fibra de coco, mas não foram bem sucedidos.

 

Solução: Xaxim de Palmeira

Agora finalmente depois de muito estudo para entender por que o xaxim era tão bom para as plantas, apareceu o Xaxim de Palmeira!

 

Xaxim de Palmeira

Os vasos Xaxim de Palmeira são 100% naturais, pois são feitos com fibra de palmeiras e seiva de árvore. Eles funcionam como se fossem substratos estruturados. Uma espécie de casa para as plantas! Permitindo um perfeito enraizamento das plantas e aumentando a durabilidade da floração.

Quanto maior o vaso, maior será sua parede para que a capacidade de armazenamento da água seja também maior, permitindo maior disponibilidade de água para a planta e menor frequência de rega.

 

VAMOS TESTAR!

Bom, fui procurada pelo pessoal da Xaxim de Palmeira que me propôs uma parceria para testar os vasos e mostrar em vídeos como as plantas se desenvolvem nesses vasos. Eles me mandaram uma caixa com vasos e substratos e eu fiz uma live no Instagram outro dia, clique aqui para assistir.

Então eu peguei a minha samambaia, que estava enorme e pedindo para ser transplantada, e fiz 3 mudas e plantei cada uma num vaso diferente. 1 muda num vaso de xaxim que eu achei perdido no jardim da casa dos meus sogros, 1 no vaso Xaxim de Palmeira e 1 num vaso de plástico e daqui há 1 ano, em maio do ano que vem, farei um outro vídeo mostrando como as plantas se desenvolveram em cada vaso.

 

A VERDADE!

Combinei com o pessoal dos vasos Xaxim de Palmeira, que vou mostrar a verdade. Não vou maquiar a verdade, se a muda que estiver no vaso deles não tiver se desenvolvido bem. Eles toparam e estão 100% seguros de que ela irá se desenvolver tão bem quanto a que será plantada no xaxim. Vamos aguardar e observar!

Bom, chega de falar e vamos agir!

 

O SUBSTRATO PARA SAMAMBAIA DE RIZOMA

Primeiro a gente prepara o substrato:

1 medida de areia

1 medida de terra

1 medida de humus de minhoca

7 medidas de fibra de coco ou casca de pinus triturada (eu usei o substrato de fibra de palmeira da Xaxim de Palmeira)

1 colher de chá de carvão moído (para moer o carvão, deixe um pedaço de molho em água e depois dê uma martelada nele, que ele esfarela). Esse é o segredinho para deixar as folhas com um verde mais intenso!

Esse substrato é indicado para samambaias de metro, pluma e amazonas, avencas em geral, rendas portuguesa e francesa, chifre-de-veado (platycerum), asplênio e até bromélias.

Se você tiver samambaia saia baiana, paulistinha, compacta, cabelinho de anjo e mini samambaia, a sua samambaia é de raiz. Veja aqui como fazer o substrato ideal para ela.

 

DRENAGEM

Tanto o vaso de xaxim original, quanto o de xaxim de palmeira não precisam ser deixados de molho de um dia para outro. Podemos plantar direto neles. Aliás, não precisamos nem fazer drenagem nesses vasos, pois as paredes deles respiram e a água se armazena nas paredes, permitindo que a água e os nutrientes se acumulem nas paredes e não apenas no fundo do vaso, além de proporcionar isolação térmica para as raízes das plantas e diminuir a frequência e quantidade de rega.

Já o vaso de plástico precisará de drenagem com argila expandida e manta de drenagem.

 

REPLANTIO

Agora eu pego a minha planta, tiro ela do vaso, separo as mudas usando uma tesoura limpa e afiada, podo as folhas e galhos secos e planto cada uma num vaso.

Podemos transplantar samambaias em qualquer época do ano, com exceção do inverno.

Depois do plantio, regue abundantemente e deixe os vasos em local que receba bastante luz, mas não sol direto.

 

VASOS XAXIM DE PALMEIRA

Os vasos Xaxim de Palmeira duram de 2 a 3 anos, que é o tempo ideal para se manter uma planta num mesmo vaso. Depois desse tempo será necessário transplantar a planta para um outro vaso, com novo substrato. E o vaso antigo de Xaxim de Palmeira irá se biodegradar.

Eles não devem ficar no tempo, pois podem acumular muita água nas paredes a acabar por matar a planta por excesso de água nas raízes.

Os vasos Xaxim de Palmeira também não devem ficar em contato direto com a terra pois podem apodrecer e iniciar o processo de decomposição muito rápido. É bom colocar um pratinho por baixo do vaso se ele estiver na terra.

Gostou dos vasos Xaxim de Palmeira? Quer testar também? Saiba mais e compre os vasos Xaxim de Palmeira.

 

Muda de samambaia em vaso Xaxim de Palmeira

Muda de samambaia em vaso Xaxim de Palmeira e vaso de plástico

 

Muda de samambaia em vaso Xaxim

 

DICAS DE CULTIVO

  • Samambaias gostam de bastante luminosidade, mas não sol direto e nem escuridão. No sol elas queimam e se estiverem num local pouco iluminado, elas perdem o vigor e ficam mirradas.

 

  • Elas não gostam de ventos. Ventos fortes e correntes de ar fazem com que suas folhas, que são chamadas de frondes, se choquem e as gemas se quebrem, atrapalhando o crescimento da planta. O ideal é que o local onde ela esteja receba apenas uma leve brisa.

 

  • Samambaias não gostam de ficar mudando de lugar. Aliás, nenhuma planta gosta. Plantas são serem estáticos. Cada vez que mudamos uma planta de lugar, ela demora um tempo para se adaptar ao novo local e se isso for feito com constância, a planta pode acabar sofrendo stress e até morrer.

 

  • Samambaias gostam de regas constantes e abundantes, mas não a ponto de deixar o solo encharcado. Em dias muito quentes, borrife as folhas. Elas adoram!

 

  • Guarde a água da lavagem do arroz para regar as suas samambaias. Elas ficarão mais viçosas e com um verde lindo!

 

Saiba mais sobre cultivo de samambaias.

 

INGREDIENTE SECRETO DE CULTIVO

E o lembre-se do ingrediente secreto de cultivo: AAC = atenção + amor + carinho!

 

E aí? Você já cultivou samambaia? Já replantou? Qual foi a sua experiência com ela? Conta para mim nos comentários abaixo.

 

ENTRE EM CONTATO COMIGO:

Sempre que você quiser entrar em contato comigo, é só escrever para: falecom@nofigueiredo.com.br e mandar fotos das plantas ou as suas dúvidas que eu respondo. Não respondo sempre de imediato, tá? Porque nem sempre eu consigo. Mas assim que eu tiver um tempinho eu sempre respondo, com certeza!

E você também pode se inscrever aqui no site e fazer parte da minha lista VIP. Veja no final do post do lado direito da tela. Toda semana você irá receber uma newsletter com as novidades e poderá responder à newsletter com as suas dúvidas e sugestões.

Siga-me no instagram e no facebook. Procure por nofigueiredo1 e veja fotos e vídeos que nem sempre aparecem aqui! 😉

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

Dúvidas sobre adubação? Saiba o que é e para que serve!

Dúvidas sobre adubação? Saiba o que é e para que serve!

Dúvidas sobre adubação? Aprenda agora o que é, para que serve, como adubar corretamente e ainda tem dicas de receitas de adubos orgânicos para plantas!

Dúvidas sobre adubação? Saiba o que é e para que serve!

Vira e mexe recebo perguntas relacionadas com adubação. Como adubar, quantas vezes, que adubo usar, etc.

 

Então resolvi fazer um post e um vídeo explicando esse tema. Como nós, as plantas precisam de água, luz e alimento. O alimento das plantas é composto pelos minerais, que são adquiridos na terra preparada e adubada.

 

Quando a planta está na natureza, ela faz parte de um ecossistema e naturalmente ela obtem todos os nutrientes que ela precisa para sobreviver.

 

Quando cultivamos no jardim e principalmente quando cultivamos em vasos, depois de um tempo, os nutrientes da terra daquele vaso acabam e então é necessário repor através da adubação.

 

Uma planta bem alimentada é uma planta sadia, forte e bonita, com muito menos chance de sofrer o ataque de pragas e doenças.

 

 Adubo orgânico ou inorgânicos, qual é a diferença?

 

Bom, o orgânico ou natural é composto de matéria de origem vegetal ou animal. São substâncias que precisam ser decompostas pelas bactérias do solo para então serem assimiladas pelas plantas. A atuação do adubo orgânico é mais lenta, mas é muito mais duradoura. Além disso a adubação orgânica ajuda a melhorar a textura da terra deixando-a mais porosa e beneficiando a oxigenação das raízes.

 

Já os adubos  inorgânicos são obtidos a partir da extração mineral ou de derivados do petróleo. Sua atuação é imediata. Assim que são aplicados já podem ser absorvidos pela planta, não precisam ser decompostos pelas bactérias do solo. Mas, em contrapartida, muitos nutrientes são desperdiçados, pois muitas vezes a planta não consegue absorver tudo de uma vez e a sobra é perdida com o tempo e carregada pela a água. Esse adubo não penetra no solo. Não melhora a qualidade do solo.

 

Quais são os nutrientes que a planta precisa e para que servem?

 

Os nutrientes que a planta precisa são divididos em 2 grupos. Os que elas precisam em maior quantidade são chamados de macronutrientes: e são o nitrogênio (N), o fósforo (P) e o potássio (K), é por isso os adubos inorgânicos ou sintéticos são chamados de NPK.

 

OS MACRONUTRIENTES: NPK

NITROGÊNIO (N)

nitrogênio é muito importante para o crescimento e desenvolvimento das raízes, caules e folhas. A maior parte do nitrogênio a planta absorve no começo da vida e ele fica armazenado em seus tecidos de crescimento. Quando ele está em maior quantidade na fórmula ele é recomendado para estimular a brotação e o enfolhamento. É ótimo para folhagens em geral e para gramados. Sua falta na fase inicial da planta retarda o crescimento e consequentemente a produção. Geralmente a sua falta deixa a folha com a cor verde pálida ou verde amarelada e o excesso produz folhagem abundante de coloração verde-escura.

 

FÓSFORO (P)

fósforo é muito importante na formação da clorofila e ainda aumenta o desenvolvimento radicular proporcionando à planta maior capacidade de absorver os elementos férteis do solo. O fósforo também age diretamente na qualidade dos frutos e maturação das sementes. Se você quer estimular o surgimento de raízes (após um transplante por exemplo), o aumento das floradas, das frutificação e produção de sementes, você deve reforçar adubos onde o fósforo sobressai. Em regiões onde ocorrem geadas ele é muito importante para aumentar a resistência das plantas ao frio e ele ainda ajuda a apressar a maturação dos frutos. A deficiência desse elemento pode ser percebida pela coloração arroxeada das folhas.

 

POTÁSSIO (K)

O potássio contribui na formação de tubérculos, rizomas, fortalece os tecidos vegetais e ainda aumenta a resistência contra a seca. Sem ele a planta não se desenvolve e fica atrofiada e mais sujeita ao ataque de pragas e doenças.

 

ADUBOS INORGÂNCOS

As fórmulas mais comuns existentes à venda são:

NPK 4-14-8 (4 partes de nitrogênio, 14 partes de fósforo e 8 partes de potássio) para espécies que produzem flores e frutos. Ex. hibisco, azaléias, violetas, cítricos como a laranjeira, legumes, etc. Além disso, segundo a maioria dos fabricantes, esta formulação é ideal para ser aplicada no momento do plantio dos vegetais, no preparo do solo, pois o alto teor de fósforo proporciona uma melhor formação e desenvolvimento das raízes e estrutura das plantas.

 

NPK 10-10-10 (partes iguais dos 3 elementos) é mais indicado para espécies que não florescem e não produzem frutos, como as samambaias. Segundo os fabricantes, esta formulação também é ideal para ser aplicada em plantas já formadas, na forma de cobertura. Neste caso, pode ser usada em flores, folhagens, hortaliças e frutíferas.

 

NPK 15-15-20 (15 partes de nitrogênio, 15 partes de fósforo e 20 partes de potássio), rica em potássio, esta formulação é considerada bem prática, pois pode ser usada também no cultivo hidropônico, sendo indicada especialmente para hortas.

 

Também existem no mercado as fórmulas preparadas especialmente para determinadas espécies de plantas ornamentais. É o caso das violetas, orquídeas, rosas e samambaias. Neste caso, os fabricantes elaboram uma fórmula adequada às necessidades nutricionais de cada espécie.

 

Uma outra formulação especial já encontrada no mercado é o NPK granulado para gramados, que pode ser aplicado de uma forma bem rápida e prática, simplesmente espalhado sobre o gramado.

 

O segundo grupo de nutrientes que as plantas precisam são chamados de micronutrientes.

 

MICRONUTRIENTES: Quais são e para que servem?

E os micronutrientes são: cálcio, magnésio, enxofre, boro, molibdênio, manganês, ferro, cobre e zinco. Servem para complementar a alimentação das plantas, mas em menor quantidade que os macronutrientes.

 

E como fazer para conseguir todos esses nutrientes?

Um boa forma de se obter esses nutrientes é através de compostagem. Pode-se utilizar até composteiras prontas também conhecidas por MINHOCÁRIOS.

 

ADUBOS ORGÂNICOS OU NATURAIS

HUMUS DE MINHOCA

Húmus de minhoca você pode fazer em uma composteira ou então comprar pronto. O húmus de minhoca é maravilhoso! Ele melhora a porosidade do solo, aumenta os teores de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio e manganês do solo, melhora o pH e aumenta o número de microorganismos no solo!

 

FARINHA DE OSSO

farinha de ossos é proveniente da moagem de ossos. Contém fósforo e cálcio.

 

TORTA DE ALGODÃO

torta de algodão ou de mamona são ricas em nitrogênio e matéria orgânica.

Atenção: a torta de mamona é tóxica para bichos e crianças. Evite misturá-la à farinha de osso, porque os cachorros são atraídos pelo cheiro e podem ser intoxicados.

 

CASCA DE OVO

Aproveite também para guardar as cascas dos ovos que consumir. Lave-as para retirar aquela pelinha que fica por dentro e deixe secar por uns dias ou coloque no forno baixo por uns 30 minutos para secar e depois bata no liquidificador. Elas possuem cálcio!

Veja no vídeo como fazer.

 

BORRA DE CAFÉ

O pó do café, sem açúcar, claro, também é um ótimo adubo.Saiba mais aqui.

 

 

ADUBAÇÃO PARA ESTIMULAR A FLORAÇÃO:

3 colheres de farinha de osso

1 colher de torta de algodão

8 colheres de humus de minhoca

Coloque uma colher da mistura na superfície do vaso e depois regue. Ideal é aplicar no final do dia.

Veja no vídeo como fazer.

 

Depois que acabou a floração e para folhagens em geral, uso:

ADUBAÇÃO PÓS FLORAÇÃO E PARA FOLHAGENS EM GERAL

3 colheres de torta de algodão

1 colher de farinha de osso

8 colheres de humus de minhoca

Coloque uma colher da mistura na superfície do vaso e depois regue. Ideal é aplicar no final do dia.

Veja no vídeo como fazer.

 

FREQUÊNCIA DE ADUBAÇÃO

A freqüência de adubação varia de acordo com a espécie cultivada. Algumas precisam mais outras menos, mas, de forma geral, a adubação pode ser feita a cada dois ou 3 meses. A cada 3 meses, ou no começo da primavera, do verão e do outono eu faço uma adubação especial como as que ensinei acima.

A horta e os temperos devem ser adubados todo mês com húmus de minhoca, pó de café e farinha de casca de ovo. As plantas em geral também podem receber essa adubação mensal.

Se for utilizar adubos inorgânicos, siga rigorosamente as indicações do fabricante com relação à dosagem e forma de aplicação que constam na embalagem do produto.

 

E se eu adubar demais, o que acontece?

Os Sintomas de excesso de adubação são:

Crescimento exagerado das hastes, que ficam espichadas demais.

Na superfície do vaso pode se formar um limo esverdeado ou uma cobertura branca, e quando as folhas tocam esse local murcham, apodrecem e caem.

Também é possível que as pontas das folhas fiquem amarronzadas.

Assim que você notar o aparecimento desses sintomas, suspenda a adubação.

 Atenção: o excesso de adubação inorgânica pode matar a planta.

 

E se aparecerem pragas e doenças, o que faço?

Veja o vídeo onde ensino inseticidas caseiros para combate-las.

 

segredo do cultivo

AAC: Atenção, amor e carinho!

Toda planta adora receber atenção, amor e carinho. Aliás, quem não gosta?

 

LUZ VERDE

E para terminar você pode imaginar que a sua planta está sendo envolvida numa linda luz verde, a luz verde é a luz da cura. E visualize a sua planta linda, saudável e feliz!

 

E ai? Como você aduba suas plantas? O que você usa para adubá-las? Conta para mim nos comentários abaixo.

Você encontra diversos tipos de ADUBOS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS na loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

Cuidados com as Plantas na Primavera – TV Gazeta

Cuidados com as Plantas na Primavera – TV Gazeta

Aprenda quais os cuidados com as plantas na primavera e também a fazer um super adubo para estimular a floração nessa minha participação na TV Gazeta.

CUIDADOS COM AS PLANTAS NA PRIMAVERA

PREPARAÇÃO PARA A PRIMAVERA

Com a chegada da primavera as plantas se preparam para sair do repouso vegetal e voltam às suas atividades de crescer, frutificar e nos presentear com muitas flores! Então é época de reforçar os nutrientes no solo, para que elas fiquem bem saudáveis.

Eu gosto muito de usar adubos orgânicos ou naturais, que são compostos de matéria de origem vegetal ou animal. Essas substâncias precisam ser decompostas pelas bactérias e microrganismos do solo para poderem ser assimiladas pelas plantas. A atuação desse tipo de adubação é mais lenta, mas duradoura. Além disso, essa adubação ajuda a melhorar a textura da terra deixando-a mais porosa, beneficiando a oxigenação das raízes.

Falando de adubo, os adubos inorgânicos são obtidos a partir da extração mineral ou de derivados do petróleo. Sua atuação é imediata. Assim que são aplicados já podem ser absorvidos pela planta, não precisam ser decompostos pelas bactérias do solo. Mas muitos nutrientes são desperdiçados, pois muitas vezes a planta não consegue absorver todo o nutriente disponível e a sobra é perdida com o tempo e carregada pela a água.

 

PARA QUE SERVE CADA NUTRIENTE?

Costumamos dividir os nutrientes que as plantas precisam em 2 grupos. Os macronutrientes, que são os famosos NPK (nitrogênio, fósforo e potássio) que as plantas precisam em maior quantidade e os micronutrientes, que são também muito importantes, mas em menor quantidade.

NITROGÊNIO, o N da fórmula, é muito importante para o CRESCIMENTO e DESENVOLVIMENTO das RAÍZES, CAULES E FOLHAS. A maior parte do nitrogênio a planta absorve no começo da vida e ele fica armazenado em seus tecidos de crescimento. Quando ele está em maior quantidade na fórmula ele é recomendado para estimular a brotação e o enfolhamento. É ótimos para folhagens em geral e para gramados. Sua falta na fase inicial retarda o crescimento e consequentemente a produção de folhas. Geralmente a sua falta deixa a folha com a cor verde pálida ou verde amarelada e o excesso produz uma folhagem abundante de coloração verde-escura.

O P, o FÓSFORO, é muito importante na FORMAÇÃO da CLOROFILA e ainda AUMENTA o DESENVOLVIMENTO RADICULAR proporcionando à planta maior capacidade de absorver os elementos férteis do solo. O fósforo também age diretamente na QUALIDADE dos FRUTOS e MATURAÇÃO das SEMENTES. Se você quer estimular o surgimento de raízes (após um transplante por exemplo), o AUMENTO das FLORADAS, das frutificação e produção de sementes, você deve reforçar adubos onde o fósforo sobressai. Em regiões onde ocorrem geadas ele é muito importante para aumentar a RESISTÊNCIA das plantas AO FRIO e ajuda a apressar a maturação dos frutos. A deficiência desse elemento pode ser percebida pela coloração arroxeada das folhas.

O K, o POTÁSSIO, contribui na FORMAÇÃO de TUBÉRCULOS, RIZOMAS, FORTALECE os TECIDOS VEGETAIS e ainda AUMENTA a RESISTÊNCIA À SECA. Sem ele a planta não se desenvolve e fica atrofiada e mais sujeita ao ataque de pragas e doenças.

 

E os micronutrientes são: cálcio, magnésio, enxofre, boro, molibdênio, manganês, ferro, cobre e zinco. Servem para complementar a alimentação das plantas, mas em menor quantidade que os macronutrientes.

 

HÚMUS DE MINHOCA que você pode fazer em um minhocário ou então comprar pronto. MELHORA A POROSIDADE DO SOLO, AUMENTA os teores de NITROGÊNIO, FÓSFORO, POTÁSSIO, CÁLCIO E MANGANÊS do solo, MELHORA o pH e AUMENTA o número de MICRORGANISMOS no solo.

FARINHA DE OSSOS é proveniente da moagem de ossos. Contém FÓSFORO e CÁLCIO.

FARINHA DE CASCA DE OVO é feita com casca de ovo batida no liquificador Veja como fazer aqui. Contém FÓSFORO e CÁLCIO.

TORTA DE ALGODÃO ou TORTA DE MAMONA são ricas em NITROGÊNIO e MATÉRIA ORGÂNICA.

ATENÇÃO: a torta de mamona é tóxica para bichos e crianças. Evite misturá-la à farinha de osso, porque os cachorros são atraídos pelo cheiro.

 

Adubação natural para planta que floresce e frutifica:

3 colheres de farinha de osso ou casca de ovos
1 colher de torta de algodão ou mamona
8 colheres de húmus de minhoca

Coloque 1 colher da mistura na superfície do vaso e depois regue. Adube umas 3x por ano: começo primavera, começo do verão e começo do outono. No inverno não é necessário adubar.

Aplique sempre no final do dia.

 

Adubação natural para folhagens em geral ou pós floração:

3 colheres de torta de algodão
1 colher de farinha de osso
8 colheres de humus de minhoca

Coloque 1 colher da mistura na superfície do vaso e depois regue. Adube umas 3x por ano: começo primavera, começo do verão e começo do outono. No inverno não é necessário adubar.

Aplique sempre no final do dia.

 

O QUE ACONTECE SE VOCÊ ADUBAR DEMAIS?

  • As hastes podem crescer exageradamente ficando espichadas demais.
  • Pode aparecer na superfície do vaso um limo esverdeado ou uma cobertura branca, e quando as folhas tocam esse local murcham, apodrecem e caem.
  • As pontas das folhas podem ficar amarronzadas.

Se notar o aparecimento desses sintomas, suspenda a adubação por um tempo, dando um intervalo maior entre uma adubação e outra.

ATENÇÃO: o excesso de adubação inorgânica pode matar a planta.

 

O QUE FAZER SE APARECEREM PRAGAS OU DOENÇAS?

Plantas cultivadas nas condições ideais de iluminação, com rega adequada e bem nutridas geralmente não ficam doentes e nem atraem pragas. Mas se notar alguma coisa, faça um inseticida caseiro. Sempre pulverize o inseticida no fim da tarde. Faça 1 aplicação por semana durante 3 semanas.

 

As plantas foram gentilmente cedidas pela Shop Garden.

 

E ai? Você já adubou as suas plantas? Quais os cuidados que você tem com elas na primavera? Conta para mim nos comentários abaixo.

 

Você encontra FARINHA DE OSSO, TORTA DE ALGODÃO OU MAMONA E HUMUS DE MINHOCA na loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

Como Transplantar uma planta – Bons Fluidos

Como Transplantar uma planta – Bons Fluidos

Aprenda como transplantar uma planta nesse vídeo que fiz para a Bons Fluidos

 

Ou clique aqui para assistir ao vídeo!

 

COMO TRANSPLANTAR UMA PLANTA

MATERIAL NECESSÁRIO

  • Vaso com furo
  • Manta de drenagam
  • Argila expandida
  • Terra preparada e adubada
  • Areia

MODO DE FAZER

Primeiro é necessário montar a drenagem: pegue um pedaço da manta de drenagem e coloque embaixo do vaso. Coloque sempre cobrindo os furos do buraco do vaso. Então, coloque uma camada de dois dedos de argila expandida. Pegue outra manta de drenagem e afunde ela, até que ela cubra toda a argila e suba um pouquinho pelas laterais do vaso.

Em seguida, misture um pouco de areia com a terra adubada e deixe o substrato mais fofo.

Coloque um pouco da mistura no fundo do vaso, pegue a planta, centralize ela no vaso e então complete com terra as laterais do vaso.

Aperte bem a mistura de terra e areia no vaso e agora é só regar e cuidar bem dela!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

O Segredo da Casca de Ovo

O Segredo da Casca de Ovo

Descubra o poder da casca do ovo e como transformá-la num super adubo para as suas plantas. Neste vídeo está a íntegra do vídeo que foi postado no site do GShow da Rede Globo no dia 05 de dezembro de 2016:

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,
Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza

Como Fazer Adubo com Casca de Ovo no GShow – Rede Globo

Como Fazer Adubo com Casca de Ovo no GShow – Rede Globo

Viva! Mais um vídeo meu no site da GShow da Rede Globo! Dessa vez ensino como fazer adubo usando a casca do ovo:

 

Clique na imagem e assista ao vídeo!

A casca de ovo possui vários nutrientes importantes para as plantas como cálcio, magnésio e potássio. A paisagista Nô Figueiredo ensina como fazer uma farinha de casca de ovo que serve como adubo natural para sua plantinha aqui no site do É de Casa. “Não adianta colocar a casca de ovo diretamente sobre a terra, pois vai demorar muito tempo para a casca se decompor e para a planta conseguir absorver os nutrientes que ela precisa”, explica a especialista.

Confira o passo a passo para preparar a farinha de casca de ovo:
– Deixe as cascas de ovo de molho e limpe bem qualquer resíduo;
– Coloque as cascas no forno baixo por 15 minutos;
– Depois de esfriar, amasse e coloque no liquidificador;
– Triture as cascas no liquidificador.

A farinha tem validade de aproximadamente seis meses e o ideal é usar uma colher de café em vasos pequenos e de duas a três colheres de café em vasos maiores. A paisagista ainda chama a atenção para o PH da farinha: “Atenção! A farinha pode deixar o solo ligeiramente alcalino. Em plantas que gostam de solo ligeiramente ácido, utilize uma quantidade menor dessa farinha, já que ela pode alterar o PH do solo”.

 

Ou clique no link: http://gshow.globo.com/como-fazer/noticia/2016/12/aprenda-como-fazer-adubo-natural-para-plantas-com-casca-de-ovo.html

 

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,
Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza