Etc…

Aqui você vai encontrar tudo o que faz parte da minha visão de mundo e que ajuda a me conectar com a natureza

Praça Victor Civita: Área Verde Abandonada em SP

Praça Victor Civita: Área Verde Abandonada em SP

Praça Victor Civita: um projeto super bacana de sustentabilidade em SP que infelizmente está abandonado e mal cuidado. E todos saem perdendo…

Praça Victor Civita

A Decepção

Sabe quando você sai para gravar super empolgada de mostrar um lugar bacana, com um projeto super inteligente e inovador, chega lá e percebe que o local está abandonado e jogado “às traças”? Pois é, foi essa sensação que tive quando cheguei lá na Praça Victor Civita essa 5af para gravar o vídeo acima.

 

A Praça Victor Civita

Essa praça foi um marco na história de São Paulo. Ela está localizada no bairro de Pinheiros, perto do Largo da Batata e da Marginal, a apenas alguns passos do metrô Pinheiros, na Rua Sumidouro, 580.

No local onde hoje está a praça funcionou um incinerador de lixo (de 1949 e 1989), que acabou sendo desativado pelo desenvolvimento do bairro. Após a desativação cooperativas de reciclagem passaram a dar novo uso para o local. Mas o incinerador já tinha deixado a sua marca: um solo profundamente contaminado e impróprio para a vida humana. Então no começo dos anos 2000, a Prefeitura fez um então acordo com o Grupo Abril para revitalizar o espaço.

 

Cronologia

2001 – Parceria entre Prefeitura e Grupo Abril;

2002 – Análise do solo e do prédio feita pela Cetesb e confirmação da presença de resíduos tóxicos;

2006 – Início dos trabalhos de recuperação da área sob coordenação da Emurb e da Subprefeitura de Pinheiros;

2007 – Grupo Abril e Prefeitura assinam documento que cria a Praça Victor Civita;

2008 – Inauguração da Praça em novembro;

2010 – Ganha o VII Grande Prêmio de Arquitetura Corporativa na categoria Obras Públicas Green;

2011 – Gestão assumida pela Associação Amigos;

2015 – Termina a parceira do Grupo Abril;

2016 – Administração pela gestão municipal, por meio da Subprefeitura de Pinheiros.

 

O projeto

A praça é o resultado de um inteligente processo arquitetônico que acabou ganhando grandes prêmios de sustentabilidade. Para evitar o contato com o solo contaminado, a praça é em sua maioria construída em cima de deck elevado de madeira — assim é possível caminhar por lá sem tocar no chão. Para deixar a praça mais atraente e verde, um projeto de paisagismo feito pelo Benedito Abud que incluiu a implantação de árvores, horta circular e jardim suspenso, além de novas terras e tecnologia. Além disso, a água da chuva também é reaproveitada para as plantas e, após tratamento, para limpeza e sanitários. E se não bastasse, a iluminação da área feita com LED e há um ponto de coleta de reciclagem.

O projeto teve início em 2006, quando a Prefeitura de São Paulo e o Instituto Abril, assessorados por Levisky Arquitetos, firmaram parceria para viabilizar a recuperação do antigo incinerador, cujo terreno encontrava-se em profundo estado de degradação. Com base nessa questão, Adriana Levisky e Anna Dietzsch criaram um projeto com soluções que se apropriam da temática de modo positivo, focando o problema e ao mesmo tempo mostrando como superá-lo. As arquitetas buscaram utilizar, tanto quanto possível, alternativas ecológicas e sustentáveis para a Praça Victor Civita.

O Deck

Um grande deck de madeira certificada pousa sobre o terreno, sustentado por estrutura metálica, de modo a impedir o contato com o solo contaminado. O deck se estende na diagonal do terreno, propondo um percurso que enfatiza a perspectiva natural do espaço e convida o usuário a percorrer os caminhos da Praça. Como o casco de um grande barco, o deck se desdobra do plano horizontal ao vertical com formas curvilíneas, criando ambientes que se delimitam pela tridimensionalidade da forma, grandes “salas urbanas” que diversificam e incentivam o uso público do espaço.

Praça Victor Civita – Museu Aberto da Sustentabilidade, perspectiva axonométrica detalhe deck de madeira, São Paulo. Levisky Arquitetos Associados, 2008 Desenho escritório

 

Este deck, suspenso a aproximadamente 1,00 m do nível do piso existente, leva o usuário a um passeio pelo conhecimento de processos ligados à sustentabilidade, como a certificação da madeira, laboratório de plantas com espécies em pesquisa para produção de biocombustíveis, hidroponia, renovação de solos, fitoterapia e engenharia genética. Também conduz ao conhecimento de sistemas orgânicos para o reuso de águas pluviais e servidas, adotados no funcionamento da praça, além do racionamento energético alcançado com a utilização de placas solares.

Praça Victor Civita – Museu Aberto da Sustentabilidade, corte deck de madeira, São Paulo. Levisky Arquitetos Associados, 2008 Desenho escritório

 

Educação Ambiental

Junto a essas experiências, o usuário tem também acesso a outros programas, como à arena coberta, ao Museu da Reabilitação instalado no edifício do Incinerador, ao Centro da Terceira Idade, à Oficina de Educação Ambiental, ao Núcleo de Investigação de Águas e Solos subterrâneos e à Praça de Paralelepípedos.

 

Praça Victor Civita – Museu Aberto da Sustentabilidade, perspectiva axonométrica jardineira (“planter”) com sistema de auto-irrigação tec-garden, São Paulo. Levisky Arquitetos Associados, 2008 Desenho escritório

Sustentabilidade

Sustentabilidade econômica

Através de parceria público-privada, a gestão privada viabiliza a transformação e reabilitação do espaço para uso público. Usos públicos, como espetáculos, exposições e cursos, tornam o empreendimento auto-sustentável. A gestão da praça ocorrerá com a participação de parceiros “Amigos da Praça”.

 

Sustentabilidade cultural

O projeto busca usar o espaço como catalisador de desenvolvimento comunitário, cultural e educacional, oferecendo acesso a programas como a Arena Coberta, os Museus da Reabilitação, o Centro da Terceira Idade, a Oficina de Educação Ambiental, o Núcleo de Investigação de Solos e Águas subterrâneas, a Praça de Paralelepípedos e o Museu Aberto da Sustentabilidade. Para isso conta com a parceria de instituições como Verdescola, CETESB, GTZ e MASP.

 

Sustentabilidade Ecológica

Através da parceria com instituições como o IPT, CETESB e GTZ, a Praça Victor Civita apresenta uma oportunidade de investimento na pesquisa de temas ligados à sustentabilidade, como a certificação da madeira, laboratório de plantas, uso de sistemas orgânicos para a reciclagem de água e racionamento energético.

 

Praça Victor Civita – Museu Aberto da Sustentabilidade, especificação de plantas, São Paulo. Levisky Arquitetos Associados, 2008 Imagem escritório

 

Praça Victor Civita – Museu Aberto da Sustentabilidade, ciclo da água – “planter”, São Paulo. Levisky Arquitetos Associados, 2008 Esquema escritório

Praça Victor Civita – Museu Aberto da Sustentabilidade, ciclo de água filtro, São Paulo. Levisky Arquitetos Associados, 2008 Esquema escritório

Praça Victor Civita – Museu Aberto da Sustentabilidade, ciclo de água deck, São Paulo. Levisky Arquitetos Associados, 200 Esquema escritório

 

Lazer, Convívio e Cultura

Essa revitalização permitiu dar uma nova vida a uma área perdida na cidade, além de criar um espaço público de convívio e de cultura. Assim há também uma arquibancada no local que pode abrigar até 400 pessoas. Lá já foi palco de shows e festivais, como o da Agricultura Urbana e às 5afs às 19h costumava acontecer o Cine na Praça, um cinema gratuito ao ar livre com direito a pipoca.

O prédio do incinerador, também renovado, abrigava o museu da sustentabilidade, que estava vazio e fechado nessa visita.

A Praça Victor Civita também era um local de prática de exercícios, disponibilizando equipamentos de ginástica para terceira idade, e recebendo professores de yoga e pilates diariamente.

Que essa praça e todas as outras áreas verdes abandonadas na nossa cidade, estado e país sejam recuperadas e bem tratadas! Precisamos de mais verde no mundo!

 

Esse projeto foi inspirado no High Line Park de NY.

Veja outras áreas verdes escondidas em São Paulo.

 

Fontes:

Vitruvius

São Paulo Saudável 

Sustentarqui

 

 

E aí? O que você achou da praça Victor Civita? Já conhecia essa praça? Qual foi sua experiência com ela? Conhece outras áreas bacanas que também estão abandonadas? Conta para mim nos comentários abaixo.

 

ENTRE EM CONTATO COMIGO:

Sempre que você quiser entrar em contato comigo, é só escrever para: falecom@nofigueiredo.com.br e mandar fotos das plantas ou as suas dúvidas que eu respondo. Não respondo sempre de imediato, tá? Porque nem sempre eu consigo. Mas assim que eu tiver um tempinho eu sempre respondo, com certeza!

E você também pode se inscrever aqui no site e fazer parte da minha lista VIP. Veja no final do post do lado direito da tela. Toda semana você irá receber uma newsletter com as novidades e poderá responder à newsletter com as suas dúvidas e sugestões.

Siga-me no instagram e no facebook. Procure por nofigueiredo1 e veja fotos e vídeos que não posto aqui! 😉

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

Conheça agora Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

Conheça agora Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

Conheça agora o Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera. Um cantinho escondido do Japão tradicional dentro do maior e mais querido parque de São Paulo.

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

Pavilhão Japonês, símbolo da amizade entre Brasil e Japão

Entrada do Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

Entrada do Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

 

Numa das margens do lago do Parque do Ibirapuera, escondido pelas árvores, encontra-se o Pavilhão Japonês, composto por um jardim ao estilo japonês, um edifício principal suspenso, que se articula em um salão nobre e diversas salas anexas, salão de exposição, além de um belíssimo lago de carpas.

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera - Lago de Carpas

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera – Lago de Carpas

 

O Pavilhão Japonês foi construído conjuntamente pelo governo japonês e pela comunidade nipo-brasileira e doado à cidade de São Paulo, em 1954, na comemoração do IV Centenário de sua fundação, época em que foi construído o Parque Ibirapuera.

 

O Projeto

O projeto, executado pelo professor Sutemi Horiguchi (da Universidade de Meiji), tem como principal característica o emprego dos materiais e técnicas tradicionais japonesas. E, teve como referência o Palácio Katsura, antiga residência de verão do Imperador, em Kyoto, construído entre 1620 e 1624, na era Edo que foi marcada pelo domínio do clã Tokugawa.

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera - vista jardim seco e construção

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera – vista jardim seco e construção

 

Pinheiro Negro: o mais importante vegetal do jardim do Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

Pinheiro Negro: o mais importante vegetal do jardim do Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

 

O Estilo Shoin

Sua estrutura baseia-se na tradicional arquitetura japonesa no estilo Shoin, adotado nas residências das casas dos samurais e da aristocracia – mais tarde adotado por outras classes. Ela baseia-se ainda em composições modulares de madeira (com divisórias deslizantes, externas e internas), organicamente articuladas, e marcadas pela presença do tokonoma (área destinada à exposição de pinturas, arranjos florais, cerâmica, etc), bem como de outros nichos embutidos, com prateleiras e pequenos gabinetes, decorativamente dispostos.

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera - integração interno e externo

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera – integração interno e externo

Espaço Interno do Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

Espaço Interno do Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

O estilo Shoin atende aos anseios de contemplação estética (dos próprios ambientes, de objetos, peças de arte e da paisagem), por introspecção e pela criação de um microcosmo apartado dos trâmites mundanos. Portanto, para este tipo de arquitetura, a relação entre a paisagem e o interior dos ambientes é de vital importância. A visita das áreas externas e o paisagismo lírico dos jardins tornam-se prolongamento dos ambientes interiores.

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera - integração interno e externo

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera – integração interno e externo

Símbolo da Amizade

Projetado como um monumento símbolo de amizade entre japoneses e brasileiros, o Pavilhão reúne materiais trazidos especialmente do Japão, tais como as madeiras, pedras vulcânicas do jardim, lama de Kyoto que dá textura às paredes, entre outros.

A construção do Pavilhão Japonês no Parque do Ibirapuera, em 1954, que foi transportado desmontado, em navio, contou com numerosos imigrantes japoneses que atuaram como voluntários para auxiliar o corpo técnico vindo do Japão. Essas atividades foram coordenadas pela Comissão Colaboradora da Colônia Japonesa Pró-IV Centenário de São Paulo.

O Pavilhão Japonês foi doado para a Prefeitura Municipal de São Paulo. Desde 1955, a Sociedade Paulista de Cultura Japonesa (atual Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), foi, graças ao convênio estabelecido com a Prefeitura da cidade de São Paulo, a entidade tem sido responsável pela administração, manutenção e promoção de eventos nesse local.

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera - Ipê e Sakura (Cerejeira) lado a lado

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera – Ipê e Sakura (Cerejeira) lado a lado

Pau Brasil no jardim do Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

Pau Brasil no jardim do Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera

 

Pavilhão Japonês

Endereço: Parque do Ibirapuera – portão 10 (próximo ao Planetário e ao Museu Afro Brasil)
Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – São Paulo – SP (a cerca de 5 quilômetros do Metrô Santa Cruz)

Funcionamento: quarta-feira, sábado, domingo e feriados
Horário: das 10h às 12h e das 13h às 17h

Contribuição adulto: R$ 10,00
Estudante com carteirinha: R$ 5,00
Idosos a partir de 60 anos: R$ 5,00 (Lei 10.741/2003 – Estatuto do Idoso)
Crianças de 5 a 12 anos: R$ 5,00
Crianças até 4 anos: isento

Informações: Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera
(11) 5081-7296 ou pavilhao@bunkyo.org.br
(11) 3208-1755

 

Ninféia no Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera - foto: Nô Figueiredo

Ninféia no Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera – foto: Nô Figueiredo

 

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera: Que a Paz Prevalesça no Mundo

Pavilhão Japonês do Parque Ibirapuera: Que a Paz Prevalesça no Mundo – Linda Mensagem!

 

Agradeço ao Sr. Eduardo Goo Nakaskima que nos recebeu com todo carinho e atenção e nos contou tantas coisas interessantes sobre esse lindo Pavilhão!

 

E aí? Você sabia que existia um Pavilhão Japonês dentro do Parque Ibirapuera? Já tinha visitado esse lugar? Ao vivo e à cores é ainda mais bonito! Recomendo a visita!!!

 

Veja outros parques e praças escondidos em São Paulo.

 

ENTRE EM CONTATO COMIGO:

Sempre que você quiser entrar em contato comigo, é só escrever para: falecom@nofigueiredo.com.br e mandar fotos das plantas ou as suas dúvidas que eu respondo. Não respondo sempre de imediato, tá? Porque nem sempre eu consigo. Mas assim que eu tiver um tempinho eu sempre respondo, com certeza!

E você também pode se inscrever aqui no site e fazer parte da minha lista VIP. Veja no final do post do lado direito da tela. Toda semana você irá receber uma newsletter com as novidades e poderá responder à newsletter com as suas dúvidas e sugestões.

Siga-me no instagram e no facebook. Procure por nofigueiredo1 e veja fotos e vídeos que não posto aqui! 😉

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

Minha trajetória profissional: conheça agora!

Minha trajetória profissional: conheça agora!

Minha trajetória profissional: conheça agora um pouco mais sobre mim, os cursos que fiz e como cheguei até o que sou hoje.

Minha trajetória profissional

Bom, vou contar agora um pouco sobre a minha trajetória profissional e como cheguei até aqui:

 

A EXECUTIVA DE MARKETING

Sou formada em propaganda e marketing pela ESPM (Escola Superior de Propaganda em Marketing), depois fiz uma pós graduação em Management com ênfase em turismo na McGill University em Montréal, Canadá.

Trabalhei por vários anos na área de marketing de importadoras de perfumes e cosméticos. Meu último emprego formal foi de gerente de marketing da linha Givenchy de perfumes e cosméticos do grupo francês LVMH.

Depois dei uma pausa para cuidar dos meus filhos.

 

REINVENTANDO MINHA CARREIRA

Então um dia estava com a minha mãe, a paisagista Anna Luiza Moraes, num viveiro de plantas quando tive uma intuição de que deveria trabalhar com plantas, com paisagismo.

Nô Figueiredo e Anna Luiza Moraes (eu e minha mãe!)

Nô Figueiredo e Anna Luiza Moraes (eu e minha mãe!)

 

CURSOS DE PAISAGISMO

Comecei a trabalhar com a minha mãe, que era paisagista há mais de 30 anos, e fiz vários cursos na área de paisagismo:

  • Curso Municipal de Jardinagem na Escola Municipal de Jardinagem da Prefeitura de São Paulo, no Parque Ibirapuera;
  • Recursos Paisagísticos na Escola Municipal de Jardinagem da Prefeitura de São Paulo, no Parque Ibirapuera;
  • Espelho d´água e Cascatas, Iluminação e Piso no Paisagismo na Escola Paulista de Paisagismo (EPP);
  • Orçamento e Projeto em Paisagismo no Instituto Brasileiro de Paisagismo (IBRAP);
  • Arborização Urbana na Escola Municipal de Jardinagem da Prefeitura de São Paulo, no Parque Ibirapuera;
  • Cultivo de Orquídeas na Escola Municipal de Jardinagem da Prefeitura de São Paulo.

Depois fiz uma pós-graduação em Desenho Ambiental e Arquitetura da Paisagem no Mackenzie.

 

NA FRENTE DAS CÂMERAS

Quando estava fazendo a pós no Mackenzie, um dia me ligaram da TV Gazeta para fazer uma pauta sobre cultivo de samambaias no programa da manhã. Era uma 6af à tarde e eu passei o final de semana estudando e preparando a pauta. O programa foi gravado ao vivo, na 2af cedo. Eu estava nervosa, mas quando entrei no estúdio, me senti super à vontade!!! Foi mágico! O pessoal da Gazeta adorou e começou a me chamar com frequência.

Então comecei a acalentar um sonho de ter o meu próprio programa. Conheci a Lígia Mostazo e produzimos um programa piloto, Chegamos até a apresentá-lo no canal GNT mas não dei certo.

Então em 25 de setembro de 2014 lancei o primeiro vídeo no meu canal! No começo o canal chamava A Menina do Dedo Verde, inspirado no maravilhoso livro O Menino do Dedo Verde, de Maurice Druon. Não conhece esse livro? Você vai amar! Veja o video-book onde conto a história dele. Mas depois resolvi assumir o Nô Figueiredo mesmo!

Quer saber mais sobre mim? Dá uma olhada aqui.

 

E aí? Gostou de conhecer mais sobre mim? O que mais você gostaria de saber? Conta para mim nos comentários abaixo.

 

ENTRE EM CONTATO COMIGO:

Sempre que você quiser entrar em contato comigo, é só escrever para: falecom@nofigueiredo.com.br e mandar fotos das plantas ou as suas dúvidas que eu respondo. Não respondo sempre de imediato, tá? Porque nem sempre eu consigo. Mas assim que eu tiver um tempinho eu sempre respondo, com certeza!

E você também pode se inscrever aqui no site e fazer parte da minha lista VIP. Veja no final do post do lado direito da tela. Toda semana você irá receber uma newsletter com as novidades e poderá responder à newsletter com as suas dúvidas e sugestões.

Siga-me no instagram e no facebook. Procure por nofigueiredo1 e veja fotos e vídeos que não posto aqui! 😉

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

Fundação Ema Klabin: Jardim do Burle Marx!

Fundação Ema Klabin: Jardim do Burle Marx!

Visite comigo a Fundação Ema Klabin e conheça um lindo jardim projetado pelo grande mestre do paisagismo brasileiro, o maravilhoso Burle Marx!

FUNDAÇÃO EMA KLABIN: JARDIM DO BURLE MARX!

QUEM FOI EMA KLABIN

Ema Klabin

Ema Klabin

 

Nascimento e juventude

Nascida no Rio de Janeiro em 1907, Ema Gordon Klabin era filha de Hessel Klabin e Fany Gordon Klabin, imigrantes lituanos vindos para o Brasil na última década do séc. XIX. Seu pai, naturalizado brasileiro em 1923, foi um empresário que se distinguiu no desenvolvimento da maior indústria do papel e da celulose no país, Klabin. Foi educada no Brasil e na Europa (Alemanha e Suíça), onde residiu durante a Primeira Guerra Mundial.

 

Mulher à frente do seu tempo

Além da atividade empresarial, assumida em 1946 com a morte de seu pai, Ema dedicou-se a inúmeras atividades filantrópicas e assistenciais, dentre as quais se destaca o papel desempenhado na construção do Hospital Israelita Albert Einstein em São Paulo.

 

Música e arte

Apreciadora de música e de arte, Ema Klabin teve uma significativa atuação na vida cultural da cidade, com participação nos conselhos de instituições culturais, além de promover artistas, participar de leilões beneficentes em prol das entidades que apoiava e realizar concertos em sua própria casa com artistas de renome.

 

A coleção

A partir do final dos anos 40, Ema passou a adquirir importantes obras de arte em diversas galerias européias e americanas, além de comprar diversas peças de outros colecionadores brasileiros e de diplomatas estrangeiros de passagem pelo Brasil. Além de algumas peças que ornamentavam a antiga residência paterna, Ema formou, no pós-guerra, um importante conjunto de telas de pintura européia, além de alguns itens de mobiliário europeu antigo.

 

A residência

Logo começou a acalentar o sonho de construir uma residência onde pudesse conviver com o belo acervo que ia se formando e onde pudesse receber seus familiares, amigos e artistas em ambiente refinado.

Ela então adquiriu um terreno de quase 4.000 m2 no bairro Jardim Europa e a casa, com cerca de 900 m2, foi cuidadosamente projetada e construída para abrigar sua coleção pelo engenheiro-arquiteto Alfredo Ernesto Becker, em meados dos anos 50. A casa não possui um estilo definido, como era comum nas outras residências da época, unindo elementos clássicos, como os arcos plenos nas portas e janelas externas, com elementos modernos.

A decoração ficou a cargo de Terri Della Stuffa, também responsável pela distribuição e adaptação das peças pelos ambientes da casa. E os jardins foram planejados pelo maravilhoso Burle Marx, grande mestre do paisagismo brasileiro!

 

A Fundação Ema Klabin

No final de sua vida, não tendo herdeiros diretos, Ema Klabin preocupou-se com o destino de sua coleção e, como sua irmã Eva Klabin Rapaport fizera no Rio de Janeiro, criou a Fundação Cultural Ema Gordon Klabin, para que se criasse um novo museu aberto à visitação pública.

Saiba mais sobre a Ema

Veja mais sobre essa mulher extraodinária!

 

Endereço:

A Fundação Ema Klabin fica na Rua Portugal, 43 – Jd. Europa – São Paulo – SP |  (11) 3897-3232

 

Horários de funcionamento:

De quarta à sexta com educador, às 14h, 15h, 16h e 17h
Valor: R$ 10,00 inteira ou R$ 5,00 meia*
Sábado e domingo visitação livre das 14h às 17h, ou com educador às 14h, 15h, 16h e 17h
Valor: gratuito

 

Site: https://emaklabin.org.br

Youtube: Fundação Ema Klabin

Facebook: Fundação Ema Klabin

Instagram: Fundação Ema Klabin

 

E aí? Gostou de conhecer a Fundação Ema Klabin? O que você achou? Conta para mim nos comentários abaixo.

 

ENTRE EM CONTATO COMIGO:

Sempre que você quiser entrar em contato comigo, é só escrever para: falecom@nofigueiredo.com.br e mandar fotos das plantas ou as suas dúvidas que eu respondo. Não respondo sempre de imediato, tá? Porque nem sempre eu consigo. Mas assim que eu tiver um tempinho eu sempre respondo, com certeza!

E você também pode se inscrever aqui no site e fazer parte da minha lista VIP. Veja no final do post do lado direito da tela. Toda semana você irá receber uma newsletter com as novidades e poderá responder à newsletter com as suas dúvidas e sugestões.

Siga-me no instagram e no facebook. Procure por nofigueiredo1 e veja fotos e vídeos que não posto aqui! 😉

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

Visita ao Plantar em Casa Canal Variedades

Visita ao Plantar em Casa Canal Variedades

Visite comigo o jardim do youtuber Carlos Toquinho do Plantar em Casa Canal Variedades e aprenda o que deu certo e errado com as nossas dicas!

Visita ao Plantar em Casa Canal Variedades

No final do ano passado o Toquinho veio até a minha casa e fez uma matéria comigo, que ele editou em 3 vídeos. Ele queria conhecer melhor a minha história. Agora foi a vez de retribuir a visita e ir conhecer o jardim dele:

Nô Figueiredo, Carlos Toquinho, as frutíferas e a parreira que chegou até o 3o andar!

 

Olha que linda a colméia de abelhas jataí dele!

 

Adorei essa folha!

 

Veja aqui as matérias que ele fez comigo:

Minha história: Como virei paisagista e youtuber!

Minha história: Conheça meu jardim!

Minha história: Saiba mais sobre o meu trabalho!

 

 

O trabalho do Toquinho é muito legal! Ele é um amante das plantas, do verde e incentivador de cultivo de plantas! Você pode conhecer mais o trabalho dele aqui:

Site: https://www.plantaremcasa.com/

Youtube: Plantar em Casa Canal Variedades

Facebook: Plantar em Casa com Canal Variedades

Instagram: Plantar em Casa Canal Variedades

 

E aí? Gostou de conhecer o jardim do Toquinho? O que você achou? Conta para mim nos comentários abaixo.

 

ENTRE EM CONTATO COMIGO:

Sempre que você quiser entrar em contato comigo, é só escrever para: falecom@nofigueiredo.com.br e mandar fotos das plantas ou as suas dúvidas que eu respondo. Não respondo sempre de imediato, tá? Porque nem sempre eu consigo. Mas assim que eu tiver um tempinho eu sempre respondo, com certeza!

E você também pode se inscrever aqui no site e fazer parte da minha lista VIP. Veja no final do post do lado direito da tela. Toda semana você irá receber uma newsletter com as novidades e poderá responder à newsletter com as suas dúvidas e sugestões.

Siga-me no instagram e no facebook. Procure por nofigueiredo1 e veja fotos e vídeos que não posto aqui! 😉

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais

50 Fatos sobre a Nô Figueiredo – Saiba agora!

50 Fatos sobre a Nô Figueiredo – Saiba agora!

Conheça melhor a paisagista Nô Figueiredo nesse vídeo onde ela revela 50 fatos sobre ela!

50 Fatos sobre a Nô Figueiredo

Segue agora uma lista com 57 fatos sobre mim:

  1. Meu nome é Anna Luiza, sou a 4a Anna Luiza da família!
  2. Quando eu era pequena falava que meu nome era Anna Noiza, daí minha irmã começou a me chamar de Nô e o apelido pegou!
  3. Sou pisciana com ascendente em câncer. Água com água. 100% emoção!
  4. Sou casada há 21 anos com o Celso
  5. Conheci meu marido na faculdade
  6. Tenho 2 filhos e 1 cadela, a Lola!
  7. Amo as plantas!
  8. Amo flores!
  9. Amo a natureza!
  10. Adoro ver o por do sol!
  11. Adoro acordar cedo e ver o nascer do sol!
  12. Adoro cheiro de chuva!
  13. Adoro flores perfumadas!
  14. Adoro o barulho do vento farfalhando as folhas!
  15. Adoro montanha!
  16. Adoro ver um horizonte infinito!
  17. Adoro tomar banho de cachoeira!
  18. Adoro o mar!
  19. Adoro tomar banho de mar!
  20. Adoro tomar banho! Sempre tenho ótimas ideias quando tomo banho!
  21. Adoro água!
  22. Adoro tomar água!
  23. Adoro crianças!
  24. Adoro conversar com velhinhos, ouvir suas histórias de vida
  25. Adoro andar na rua, olhar bem nos olhos de um desconhecido e abrir um sorriso lindo, você já tentou fazer isso? Não tem mal humor que resista!
  26. Adoro gente bem-educada!
  27. Adoro usar as palavras mágicas: por favor, obrigada e de nada, Bom-dia, boa tarde e boa noite!
  28. Acho respeito super importante. Gosto de respeitar e ser respeitada. Sempre!
  29. Sou muito calma e gosto de fazer as coisas no meu tempo
  30. Odeio alguém me pressionando para fazer algo rápido
  31. Adoro acordar cedo e fazer yoga
  32. Adoro meditação
  33. Adoro música clássica
  34. Adoro ouvir Frank Sinatra
  35. Adoro dançar
  36. Adoro rock dos anos 70, 80 e 90
  37. Odeio gente fofoqueira
  38. Odeio gente mal educada
  39. Odeio gente mal humorada
  40. Odeio sapato apertado
  41. Odeio roupa justa, me apertando
  42. Não ligo para bolsa, adoro usar mochila
  43. Não gosto de sapato apertado
  44. Não gosto de usar sapato de salto alto
  45. Não gosto de chocolate
  46. Não gosto de café
  47. Não como carne de vaca
  48. Adoro comer frutas, verduras e legumes
  49. Nunca dormi de maquiagem
  50. Todos os dias limpo bem o rosto, passo creme e faço uma massagem facial
  51. Adoro ir ao cinema
  52. Adoro namorar meu marido
  53. Adoro beijocar meus filhos, sou super amorosa
  54. Todos os dias eu falo: Eu te amo para meu marido e filhos
  55. Adoro quando os passarinhos visitam a minha casa, por isso sempre deixo comida para eles!
  56. Adoro quando as plantas me presenteiam com flores!
  57. Adoro quando recebo mensagens dizendo que começaram a gostar de plantas depois que começaram a ver os meus videos! Sinto que estou cumprindo a minha missão de vida!

 

Veja mais info sobre mim aqui e aqui.

 

E aí? Gostou de me conhecer um pouco mais? O que mais você quer saber sobre mim? Conta para mim nos comentários abaixo.

 

ENTRE EM CONTATO COMIGO:

Sempre que você quiser entrar em contato comigo, é só escrever para: falecom@nofigueiredo.com.br e mandar fotos das plantas ou as suas dúvidas que eu respondo. Não respondo sempre de imediato, tá? Porque nem sempre eu consigo. Mas assim que eu tiver um tempinho eu sempre respondo, com certeza!

E você também pode se inscrever aqui no site e fazer parte da minha lista VIP. Veja no final do post do lado direito da tela. Toda semana você irá receber uma newsletter com as novidades e poderá responder à newsletter com as suas dúvidas e sugestões.

Siga-me no instagram e no facebook. Procure por nofigueiredo1 e veja fotos e vídeos que não posto aqui! 😉

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Toca do Verde!

Kit joaNinho

Acompanhe o ciclo de vida das joaninhas e depois solte-as na natureza!

Hotel dos insetos

Hospede insetos amigos das plantas no seu jardim. Use cupom NOFIGUEIREDO para ganhar 5% de desconto.

Você encontra tudo para jardinagem na loja online Plantei.

Use o cupom VIMDANO para ganhar 5% de desconto na sua primeira compra.

Siga a Nô nas redes sociais