No vídeo dessa semana fui conversar com a querida bióloga e especialista em ervas aromáticas e especiarias, Gabriela Pastro da Sabor de Fazenda, onde ela ensina sobre a capuchinha: a flor comestível e seus usos e cultivo!

TUDO SOBRE A CAPUCHINHA: A FLOR COMESTÍVEL

CARACTERÍSTICAS DA PLANTA

A capuchinha (Tropaeolum majus L.) é uma planta herbácea, anual e nativa das regiões montanhosas do México, do Peru e também do Brasil. É uma planta muito ornamental!

OS RAMOS

Seus ramos são rasteiros ou escandentes retorcidos e atingem de 2 a 3m de comprimento. Sua ramagem tem aspecto suculento.

AS FOLHAS

Suas folhas são arredondadas, cerosas, simples e com 5 a 7 nervuras principais que partem do ponto de inserção na base inferior (pecíolo). Podem ser totalmente verdes ou verdes com borda avermelhada. Essa de folhas menores é da variedade hortícula “Nanum”e seu crescimento é mais compacto.

Folhas de capuchinha

Folhas de capuchinha (Tropaeolum majus L.) – foto: Leonardo Ronqui

AS FLORES

As flores são muito vistosas, simples ou dobradas e podem ser vermelhas, alaranjadas, brancas ou amarelas e seu formato lembra um capuz. Por isso recebeu o nome de capuchinha. São formadas na primavera e no verão.

flor da capuchinha

flor da capuchinha (Tropaeolum majus L.) – foto: Leonardo Ronqui

flor da capuchinha

flor da capuchinha (Tropaeolum majus L.) – foto: Leonardo Ronqui

PODE COMER?

Sim, a capuchinha é toda comestível! Podemos comer essas lindas e coloridas flores, as folhas, frutos, sementes e ramos novos!

Ela possui um aroma muito agradável e um sabor picante, que lembra o agrião e a rúcula.

Possui alto valor nutritivo, sendo muito rica em enxofre, antiocianinas, carotenoides (luteína) e flavonoides.

As folhas jovens e as flores podem ser usadas em saladas cruas, salteadas, para fazer massas verdes, patês, panquecas, pizzas, pães, cozidas com carnes, para sopas, charutinhos, risotos, sanduíches (x-salada de capuchinha).

Os talos (brotos tenros) e os pecíolos (cabo da folhas) podem ser aproveitados em cozidos, sopas, refogados ou bolinhos. É bom cozinhar, triturar e peneirar para eliminar a parte fibrosa.

Os botões florais e os frutos imaturos podem ser usados em conservas como se fossem alcaparras.

As sementes maduras podem ser tostadas e moídas e funcionam como pimenta-do-reino.

É considerada antiescorbútica, antisséptica, anitoxidante, antiinflamatória e hipotensiva. Sendo empregada também como fortificante dos cabelos e no tratamento de problemas pulmonares.

COMO CULTIVAR

LOCAL DE CULTIVO

Pode ser cultivadas em bacias ou em vasos ou jardineiras como planta pendente.

No jardim fica linda como forração. Ela adora se espalhar, portando limite seu espaço delas ou consuma sem dó!

Pode também ser conduzida como trepadeira, desde que tenha onde se apoiar.

LUMINOSIDADE

Deve ser cultivada a pleno sol, mas vai bem à meia sombra também. Só que florescem menos.

SOLO

Gosta de solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e mantido úmido.

CLIMA

Vai bem nas regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste.

MULTIPLICAÇÃO

Multiplica-se por sementes postas a germinar no outono direto no local onde será cultivada. Pode-se fazer estacas do ramo também.

Você pode comprar a capuchinha na Sabor de Fazenda:

http://www.sabordefazenda.com.br/

Loja: Av. Nadir Dias de Figueiredo, 395 – Vila Maria, São Paulo, SP

Tel: +55 (11) 2631-4915

Segunda: das 13h as 17h
Terça a sábado: das 8h as 17h

Instagram: @sabordefazenda

Facebook: SabordeFazendaErvaseTemperos

 

E você? Gostou da capuchinha? Já tentou cultivar essa planta? Qual foi a sua experiência com ela? Conta para mim aqui nos comentários.

Compre VASOS AUTOIRRIGÁVEIS PARA A HORTA na Loja online Toca do Verde!

Clique abaixo para visitar a loja

Beijos floridos com amor, carinho e gratidão da Nô Figueiredo

Guirlanda de flores com %22NÔ%22 escrito no centro