No começo deste ano recebi uma carta convite para participar de uma viagem vivência de auto conhecimento ao Peru. A viagem falou alto ao meu coração e senti que era o momento de conhecer os Andes Peruanos. Senti que também era o momento de ficar sozinha, longe da minha família, marido e filhos… Ter um tempo só para mim. Quando era mais jovem viajei bastante, morei 1 ano sozinha no Canadá, mas depois que casei, nunca mais viajei sozinha. Sempre estava acompanhada pelo meu marido, que também adora viajar e depois pelos nosso filhos, que também adoram viajar… de quem será que eles puxaram isso??? rsrsrsrs

Na madrugada do dia 13 de abril embarquei com 18 mulheres para uma viagem mágica! Fomos direto a Cusco e de lá pegamos um microonibus que nos levou ao Vale Sagrado onde dormimos 3 noites:

Pela manhã quando abri a janela do quarto, olha só o que me esperava:

Estava rodeada de montanhas de enorme beleza e poder! E muitas, muitas flores!

Nossa iniciação no Vale Sagrado começou na Casa da Lua:

Depois fomos para Ollantaytambo e tivemos uma vivência linda de encontro com o Sagrado Masculino no Templo do Condor:

 

Moray, local Inka com terraços circulares onde eram adaptadas e cultivadas diversas espécies vegetais para consumo humano:

Fomos de trem até Águas Callientes e de lá pegamos um ônibus para Machu Picchu!

Fizemos uma trilha Inka: a subida da Montanha Machu Picchu com 3.082m de altura! Eu escolhi fazer um caminho de flores, então fui fotografando todas as flores que vi!

E no topo da montanha, havia um jardim cheio de flores!

A descida da montanha eu fiz agradecendo muito por ter conseguido subir, agradecendo por estar viva, pelos meus pais, pela minha família, marido, filhos, amigos… Foi engraçado por que fiquei muito emotiva na descida. Meus olhos se encheram de água… Será que foi por isso que começou a chuviscar? A montanha ficou emocionada comigo???

Depois passei a fazer o Ho’oponopono, uma técnica havaiana de cura, que diz que devemos nos livrar das recordações que tocam repetidamente na nossa mente (aquela conversa mental interna incessante – principalmente depois de situações estressantes e desagradáveis) e encontrar a Paz. Sem os pensamentos se repetindo, sem crenças limitadoras, sem condicionamentos, sem as lembranças dolorosas, um espaço vazio se abre dentro de você.  O Ho’oponopono lhe permite soltar estas recordações dolorosas, que são a causa de tudo que é tipo de desequilíbrios e doenças. Na medida em que a memória é limpa, pensamentos de origem Divina e Inspiração ocupam o vazio dentro de você. A única coisa que devemos fazer é limpar; limpar todas as recordações, com quatro simples frases que abrangem tudo:

Sinto muito.                Me perdoe.                Te amo.                  Sou grata.

Se quiser saber mais sobre isso acesse: http://www.hooponopono.ws/o-que-e.php

E para finalizar encontrei um segurança da montanha que se chamava Miguel! Como meu querido e amado protetor ARCANJO MIGUEL!!! Foram tantas graças e bençãos que meu coração se encheu de amor e alegria!

Como diz a minha querida mestra Sahwenya: Amor, Amor, Amor!

 

A viagem foi criada em parceria pelas queridas Joyce Amaral Mattos, Silvia Zampilli da Viagens Inpiradoras (http://viagensinspiradoras.com.br/), orientada e conduzida pela maravilhosa Sahwenya Passuello, mestre espiritual e sintonizadora dos florais Alma da Terra (http://www.almadaterrasistema.blogspot.com.br/) e pelos mestres xamânicos Mallku Aribalo (http://mallku.me/) e Alanna Aisha (http://pachamamajourneys.com/home).

Hotel no Vale Sagrado: Q’awana Lodge (http://www.qawana.com/en/index.php)

 

 

Gostou do post? Do site?
Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza.