Quando começa a primavera, as plantas saem do repouso vegetal e a vida volta ao jardim. Nesta época é comum o aparecimento de pragas e doenças nas plantas. Quando estiver regando suas plantas, aproveite para observar se existe algum bichinho estranho, se apareceram bolinhas escuras nas folhas, se há uma espécie de algodão sobre elas ou ainda se elas estão deformadas ou meladas… Suas plantas podem estar doentes, sofrendo ataques de pragas, que se alimentam de folhagens e flores e sugam suas seivas. Isso acontece principalmente se elas estiverem debilitadas devido ao excesso de calor ou de umidade, à falta de nutrientes no solo e à ventilação insuficiente. Mas não se desespere! Você pode dar um pronto atendimento às suas plantas com o que tem em casa!

Abra a geladeira. Aposto que você tem leite na sua casa. Sabia que o leite tem propriedades germicidas? O leite também contém vários sais e aminoácidos em sua composição, e essas substâncias são conhecidas por induzirem resistência nas plantas. O leite modifica as características da superfície da folha, como pH, nutrientes, gorduras entre outras e com isso não permite a instalação de patógenos, os bichinhos causadores das doenças. Legal, né?

Então mãos à obra!

Inseticida de Leite:

1 parte de leite para 5 partes de água. Coloque num borrifador, mexa bem e pulverize sobre as folhas da sua planta! Ideal para ser usado em árvores da felicidade e na horta. Só que esse preparado não pode ser guardado. Preparou, aplicou! Para que dê certo, é preciso persistência. Aplique 2 vezes por semana, durante 3 semanas.

O Leite também pode ser usado como atrativo para lesmas. Distribua no chão, ao redor das plantas, estopa molhada com água e um pouco de leite. De manhã, vire a estopa e mate as lesmas que se reuniram embaixo.

Você também pode usar sabão de côco! O sabão (não detergente) também funciona como inseticida e funciona sobre muitos insetos de corpo mole como: pulgão, lagartas e mosca branca.

Inseticida de sabão

1 colher de sopa de sabão de côco + 5 litros de água.

Preparo: Raspe o sabão de côco até encher uma colher de sopa e então misture em 5 litros de água morna agitando bem até dissolver todo o sabão.

Pulverize sobre todas as folhas, na parte da frente e principalmente no verso delas, onde a maioria dos bichinhos se escondem.

Lembre-se de pulverizar no final do dia, quando o sol está mais fraco e não haverá perigo de queimar as folhas. Como o preparado de leite, o de sabão de côco também não pode ser estocado. Prepare e aplique no mesmo dia! E também são necessárias várias aplicações para que o combate seja efetivo. Persista e não desista. Depois que ela melhorar, espere uns 15 dias e faça mais uma aplicação para garantir. Sua planta agradece!

Agora se o problema for formigas, se você observou que elas voltam carregando pedaços de folhas cortadas para o formigueiro, você pode usar suco de pimentas vermelhas para evitar que elas ataquem seus arbustos e árvores. Veja mais dicas para acabar com formigas!

Suco de pimenta:

Preparo: Amasse bem algumas pimentas vermelhas até fazer um suco grosso. Molhe um pano neste suco e amarre em volta do caule da planta ou pincele o tronco.

Se as formigas estiverem atacando as plantas que estão dentro de casa, você pode fazer sachês com coentro e pimentas e amarrá-los ao caule das plantas.

E se elas resolverem atacar seus armários, espalhe cravos-da-índia dentro deles para espantá-las.

Se você quiser acabar com um formigueiro no jardim, coloque suco e cascas de limão na entrada do formigueiro.

Outra dica interessante é o plantio de plantas repelentes no jardim para espantar as formigas. Em hortas costuma-se fazer o plantio de cebolinha verde em todo o contorno da horta. Também pode-se plantar hortelã, lavanda, manjerona, alho, coentro e losna.

Sementes de gergelim espalhadas no canteiro ou no caminho das formigas também costuma dar bons resultados.

 Como saber que bicho é o quê?

As principais pragas de jardim são:

  • Pulgão: Existem diversas variedades de pulgões. Eles podem ser pretos, brancos ou verdes, e em geral, medem 1,5 mm e podem ter asas. Adoram acomodar-se verso das folhas.
  • Cochonilhas: Existem dois tipos de cochonilhas. A que não tem carapaça costuma deixar uma secreção esbranquiçada, semelhante a um chumaço de algodão sobre as folhas. As com carapaça trazem riscos ou bolas cortadas no corpo.
  • Lagartas: adoram devorar as folhas e flores, abrindo um caminho parecido com um túnel. Antes do tratamento, deve-se podar as partes afetadas e destruir o ninho. Use luvas na operação.

 

Para lagartas, o inseticida biológico DIMYPEL é ótimo. Esse inseticida é feito com a bactéria Bacillus thuringiensis que mata as lagartas quando ingerida por elas. Inofensiva para seres humanos. Veja como ele funciona no vídeo!

 

Se nenhuma das receitas acima funcionar, recomendo o ÓLEO DE NEEM ou NEEM. Também é natural e bem eficaz! APLIQUE SEMPRE À NOITE para que as folhas não sejam queimadas com a luz do sol + o óleo de neem. Dilua o óleo em água (seguindo a orientação do fabricante) e borrife na parte da frente e de trás das folhas. Faça 1 aplicação semanal por 3 semanas. Veja mais info no vídeo!

 

Você também pode pegar uma fita crepe (ou fita adesiva), enrolar nos seus dedos com o lado colante para fora e passar nas folhas para retirar as pragas. Elas irão grudar na fita. Pode também pegar um pano úmido com um pouquinho de sabão neutro e limpar as folhas, dos dois lados. Comece pela parte que fica mais próxima ao tronco e vá até a ponta da folha, retirando as pragas.

 

Depois dê uma boa adubada na sua planta por que ela deve estar meio fraca para ter sido atacada. As plantas são como nós. Quando elas estão fracas elas não mais facilmente atacadas. Aqui tem uma receita de adubação pós floração e aqui para adubação para estimular a floração. E para terminar mande luz para ela como ensino a fazer nesse vídeo.

 

Para ver o programa que foi ao ar no canal Rural programa Arte Brasil acesse: Primeiros socorros para as plantas – Canal Rural

Referências bibliográficas:

Smith, Miranda. Manual Prático de Plantas e ervas aromáticas. Lisboa: Editorial Estampa, 2003.

Souza, Jacimar Luis de Souza. Manual de horticultura orgânica. 2.ed. atual. e ampl. – Viçosa, MG: Aprenda Fácil, 2006.

http://www.agriculturaorganica.xpg.com.br

 

 

Crédito das fotos:

http://naomordamaca.com/2010/04/20/leite/

http://bemtefiz.com.br/sustentabilidade/sabao-de-coco-para-lavar-roupas/

http://cafebox.com.br/saiba-quais-sao-os-principais-beneficios-da-pimenta-vermelha/

http://natural.enternauta.com.br/plantas-medicinais/cravo-da-india-propriedades-medicinais/

 

Gostou do post? Do site? Conecte-se com a natureza comentando, curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

 

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde

Conexão com a natureza