Você já reparou numa planta que parece uma nuvem cor-de-rosa? Um mar cor-de-rosa? Um algodão doce cor-de-rosa?

É a Congea tomentosa, conhecida popularmente por congéia ou côngea, trepadeira originária da Índia e Malásia, lenhosa, muito vigorosa, com folhas elíptico-ovaladas, ramagem numerosa e densa.

No final do inverno e na primavera, quando os ramos estão desprovidos de folhas, aparecem muitas flores de cor branca, pequenas e quase imperceptíveis. Seu charme está nas suas brácteas rosa-arroxeadas que formam uma massa densa, durável e espetacular.

Essa trepadeira é ótima para revestir caramanchões, grades e cercas, sempre à pleno sol.

Ela tolera podas de contenção, mas é sensível a geadas, sendo indicada apenas para cultivo nos trópicos e subtrópicos.

A multiplicação é feita por alporques ou estacas preparadas após o florescimento e deixadas enraizar em local protegido.

Linda demais, né? Fico imaginado como deve ser acordar e dar de cara com ela… imaginando quem mora naquela casa azul onde ela reveste a garagem… Acordar de manhã, abrir a janela e ver aquele mar cor-de-rosa… Impossível acordar de mau humor! 😉

 

Referências bibliográficas:

LORENZI, Harri. Plantas ornamentais no Brasil: arbustivas, herbáceas e trepadeiras. 3a edição. Nova Odessa, SP: Instituto Plantarum, 2001.

Gostou do post? Do site?
Conecte-se com a natureza curtindo e compartilhando meus posts e vídeos nas redes sociais! Eu te agradeço!

Beijos floridos de gratidão,

Nô Figueiredo – A Menina do Dedo Verde
Conexão com a natureza.